Arquivo da tag: interação

Oi, essa sou eu :)

Não sei se tenho uma noção exata de quantas pessoas entram no meu blog. Também não sei como elas chegam até aqui, quem são, o que querem, se gostam ou não…No WordPress, rolam as estatísticas, que me ajudam bastante a descobrir um pouco mais sobre isso mas…Não é o bastante. Nem todo mundo que entra e lê, comenta. Aliás, a maioria nem comenta, não sei nem se as pessoas tem paciência de me ler até o final. Eu adoro ler os comentários e saber o que as pessoas pensam, respondo alguns que acho que devo responder e adoro essa interação com meus leitores.

Bom, levando em consideração que eu não sei muito sobre vocês, vou escrever esse post como se vocês não soubessem nada sobre mim. Tudo bem, vocês sabem dessas histórias loucas da minha vida, sabem que sou meio maluca por relações com pessoas e, se estão aqui, é pq gostam disso.

Então, resolvi mostrar um pouquinho de mim. Como eu sou, como falo, o jeito com que mexo as mãos, me expresso e me confundo em meio a meus pensamentos. Acho que deve dar pra perceber, pela minha escrita, que eu penso mais rápido do que consigo falar né? Talvez escrevendo não seja tão confuso pq eu reviso depois, ajusto algumas idéias que possam ter ficado confusas mas…Eu sou estranha! hahaha Quando me empolgo com alguma coisa e tenho vontade de contar sobre ela, eu começo a falar sem parar e é raro encontrar alguém que acompanhe meu ritmo sem se perder.

Uma ferramenta muito legal pra perceber isso é o Gengibre. Não sei se vocês conhecem mas o Gengibre é tipo um Twitter falado. Você faz gravações de voz inves de ter 140 caracteres para se expressar. Quem quiser ouvir o meu, está aqui: Gengibre da Rebiscoito

Agora, indo um pouco mais a fundo, essa sou eu em pouca carne e puro osso:

Esse é um vídeo feito por 2 amigos meus do blog ideia sem hífen, para o trabalho de graduação da faculdade. Na verdade, esse vídeo é apenas uma amostra do que está por vir. Eles editaram minha entrevista e fizeram essa prévia de 1 minuto pra concorrer no “Histórias que mudam o mundo”, um concurdo do site Museu da Pessoa.

Então, além de me conhecer um pouco melhor me ouvindo e me vendo falar, se tiverem gostado do vídeo e quiserem votar nele, entrem no site e votem. Não precisa se cadastrar nem fazer nada dessas coisas chatas, basta um cliquezinho 😉 [Quando o vídeo final tiver pronto, claro que eu vou postar aqui.]

Agora, sabe o que eu queria? Que vocês comentassem sobre o que acharam de mim. Eu imagino, que pra quem não me conhece pessoalmente, deve ser engraçado me ver falando depois de tanto me ler. Me imaginavam diferente? Tipo loira, gorda, voz grossa ou voz fininha? Quando o povo me conhece pessoalmente em eventos do Twitter por exemplo, sempre falam algo do tipo: “Nossa, achei que você era gorda, baixinha e realmente usava aqueles óculos fundo de garrafa!” hahaha…To escrevendo tudo isso pq, no lugar de vocês, eu ficaria mega curiosa pra conhecer a pessoa que está por trás dos textos que eu tanto gosto de ler. E pra quem curtiu o Gengibre, me adicionem lá, mandem o link do perfil de vocês pra gente se conhecer melhor!

Anúncios

84 Comentários

Arquivado em Comportamento, Eu, Internet, Vídeo

O dia em que fui surpreendida!

Poxa, to emocionada. Era sempre eu que fazia essas coisas, deixar bilhetinhos, fazer mini livros, surpreender…E agora, acabei de ser surpreendida! Devo admitir que é um sentimento ótimo, todo mundo deveria sentir! E é por isso também, que eu faço essas coisas. Sei o quanto uma pessoa se sente especial ao ser surpeendida por alguém.

Imagine só: estou eu lá no meu Twitter, follower vai, follower vem…Eis que um dia um cara começa a me seguir [vou chama-lo de Bartolomeu* pois ele prefere o anonimato]. Isso faz pouco tempo, menos de um mês ou sei lá. Eu retribuo o follow e vez ou outra trocamos replies.  Nada muito íntimo, não sabia nada sobre ele. Mas ele era simpático e eu o mantinha ali.

Hoje ele me mandou uma direct falando que queria ser meu amigo e perguntando onde era pra deixar o bilhete. Achei graça, claro, mas nem dei muita bola. Depois de algumas mensagens trocadas ele fala algo do tipo: “Estou indo até a placa torta deixar meu bilhete” e para de responder minhas outras mensagens. Eu fui ver meu seriado, jantar, whatever. Depois, quando voltei pro computador, vi uma mensagem dele dizendo que tinha deixado o bilhete ‘na floreira ao lado da placa torta’. Gente, COMO ASSIM? Pensei comigo mesma…Eu já tava toda de pijama, mas a curiosidade era muito maior.

Coloquei uma roupa rapidinho, desci de chinelão mesmo e depois de umas boas olhadas lá pra fora, pra ver se não tinha ninguém suspeito, eu saí do prédio e fui em direção a floreira. [o medo de ser sequestrada era grande mas a rua estava vazia e eu precisava ver se tinha ou não um bilhete!]

Queria até ter tirado foto do bilhetinho enrolado no ferro da floreira escrito “Srta. Biscoito” hahaha peguei ele rapidinho e voltei pro prédio. Só fui ler enquanto estava no elevador. Meu, que fofo! Não é que ele veio até a minha rua pra deixar o bilhete mesmo? E olha que ele nem mora perto heim! Cheguei em casa rindo e contei a história pra minha mãe que estava com um amigo dela [que inclusive diz que é fã do meu blog e adora ler meu twitter, beijos Cássio! hahaha] e eles acharam um máximo.

To até agora achando isso legal. Todo mundo deveria interagir assim sabia? Tem coisa mais simples que um papel e uma caneta pra fazer alguém sorrir? Hoje, enquanto tomava banho, tava pensando em como vou continuar minha história com o vizinho do prédio ao lado, meu amigo da placa torta. Ele já respondeu meu bilhete [inclusive o post ta vindo aí] e eu quero dar um rumo legal pra nossa história. O que o Bartolomeu* fez, tem tudo a ver com o que quero fazer com meu vizinho. Aguardem!

Ps. Bartolomeu*, adorei o que você fez! Só pelo pedido inusitado, você ganhou permissão exclusiva pra ser meu amigo. Hahahaha obrigada! Um beijão 😀

16 Comentários

Arquivado em Comportamento, Eu, Fatos da vida, Relacionamentos