Arquivo da tag: dica

Turntable, um novo jeito de conhecer bandas novas [Update]

Essa semana conheci um site que acabou dando uma bombada de tão legal que é. Mas para quem não chegou a ver ou teve preguiça de entrar pra conhecer, vou contar aqui e tentar te convencer de que vale muito a pena dar uma olhada. Eu por exemplo ando viciada e confesso que passei dias inteiros de trabalho ouvindo músicas e conhecendo bandas novas. (a parte boa do home office é que posso deixar o som no talo sem ninguém reclamar da música!)

Sou daquelas que, quando gosto de uma banda, ouço MUITO até enjoar. E vira e mexe tenho aqueles momentos onde não aguento mais ouvir as músicas do meu iTunes e saio em busca de coisas novas, mas é difícil achar bandas muito boas depois que o last.fm virou pago. O que sempre fazia era baixar mensalmente a Indie Rock Playlist, que disponibiliza para download um torrent com várias músicas indies por mês, e tinha bastante coisa boa. Mas as vezes coisas ruins também.

Para que serve o Turntable?

O Turntable, além de te fazer conhecer bandas novas, funciona como se fosse uma balada virtual. Você escolhe o estilo que gosta, ouve músicas bacanas e encontra amigos ou conhece gente nova. Por estar em fase beta ainda, você só pode entrar se um amigo seu do Facebook estiver nele, mas isso é fácil conseguir. Ao entrar, você vê uma lista com as salas de música criadas de acordo com estilos musicais. Do lado direito você pode ver se algum amigo seu do Facebook está em alguma sala.

Chegando na “balada”

Uma vez que você escolheu a sala, entra nela e já vem a surpresa: os bonequinhos e a arte toda do site, são uma graça. Você pode mudar seu personagem no menu “settings” lá em cima, e alterar seu nome também, que já vem com o nome que está no seu Facebook por padrão. Cada sala pode ter de 1 a 5 djs, e eles ficam na parte de cima tocando. Cada um toca por vez e na sua vez de tocar, seu avatar fica iluminadinho.

Como está a música? Lame ou Awesome

Na parte inferior, existe um “termômetro” onde você pode ver como está indo o desempenho do dj durante a música que ele está tocando. Se você curtiu a música, aperte “Awesome”. Note que seu avatar começa a dançar, mostrando que está curtindo a balada. Se não curtir, aperte “Lame” e se o dj receber muitos “Lames” ele corre o risco de ser passado para trás tendo sua música cortada ao meio para o próximo dj poder tocar.

Quero tocar, como faz?

Para começar a tocar, você precisa ter músicas na sua lista. No menu do lado direito, tem o botão “Add Songs” e clicando ali você pode fazer uma busca pelo artista que você quer tocar ou, se preferir, pode fazer o upload de uma música que você tem no seu computador. Ao buscar músicas na lista deles, você pode ouvir um preview da música dando play do lado esquerdo do nome dela.

Para organizar a ordem das músicas, basta arrastá-las com o mouse para cima ou para baixo. A primeira música da lista é sempre a próxima que será tocada e ao lado de cada uma existe um botãozinho “Top” que se você clicar, a música vai para a primeira posição da lista.

Depois que seu setlist estiver pronto, basta esperar vagar um lugar! Se a sala for muito disputada, você tem que ficar de olho para quando alguém sair, poder entrar no lugar dessa pessoa. Quando o lugar lá em cima nas picapes aparecer vago, é só clicar em “Play Music’. Se demorar muito para vagar um lugar, você pode tentar outra sala do mesmo estilo ou criar a sua própria sala.

Como criar uma sala?

Se você não achou uma sala do estilo musical que quer tocar ou a sala que você gostou já está cheia, existe a possibilidade de criar uma com o nome que quiser. Vá para a home do site e clique em “Create Room”. Nela é você quem manda! Para facilitar, coloque o estilo musical no nome da sala para as pessoas já terem uma ideia do que é para tocar nela. É preciso deixar bem claro que estilo de música você quer que toquem, para não ter que ficar expulsando ninguém. Pois é… Se a sala for sua, dá para explusar um dj da picape se ele estiver tocando músicas que não tem nada a ver com o estilo musical da sala.

Ao criar a sala é você quem escolhe quantos djs poderão tocar nela. Cada sala pode ter de 1 a 5 djs no máximo e você pode deixá-la pública (todo mundo pode ver, entrar e tocar) ou deixá-la escondida (só entra quem tiver o link da sala).

Ganhando pontos e regalias

Se você quiser ser um dj consagrado, tem que ter um avatar bacana daqueles que só os melhores djs tem. Para isso, você não pode bobear tocando músicas ruins ou que estejam fora do estilo musical da sala. Quanto mais “Awesomes” você ganhar com as músicas que toca, mais pontos você terá. Existem avatares travados que você só consegue usar se já tiver muitos pontos. Batalhe por eles agradando a galera da pista!

Toque e curta com os amigos!

O legal do Turntable é que você não precisa nem sair de casa para ir pra balada com os amigos. Já aconteceu de estar numa sala ouvindo músicas enquanto trabalhava, e “sem querer” encontrar um amigo na mesma sala e começarmos a conversar pelo chat. “Opa, você por aqui? Boa essa música, heim?!”. Só falta mesmo uns bons drink...

Dicas

Para quem quer conversar bastante “dentro da balala”, é bom desabilitar o som do chat, que faz um barulho meio chatinho a cada mensagem que é enviada e recebida. Para isso é só clicar em “ding on / ding off” ao lado de onde está escrito chat.

Para controlar o volume, basta colocar o mouse em cima das caixas de som. Lá tem o volume da música e a opção de dar mute nas caixas.

Se você gostou muito de uma música que um dj está tocando e quer colocá-la na sua lista, basta colocar o mouse em cima do nome da música e clicar no “t” de Turntable. A música automaticamente vai para a sua lista de músicas.

Quer acompanhar o seu dj preferido? Coloque o mouse em cima do avatar dele e comece a segui-lo. A partir daí você poderá ver em que sala ele está tocando e segui-lo em todas as baladas!

Reparou que o Turntable sabe diferenciar quem usa Mac, Pc e Linux? Lá em cima na picape eles colocam o seu notebook da marca que realmente é, achei isso super fofo.

O que pode melhorar no Turntable?

Sinto falta de uma organização maior na minha playlist. Seria legal se pudesse separar as músicas por estilo, isso facilitaria bastante na hora de tocar em salas com estilos musicais diferentes.

Estou há pouco tempo nessa brincadeira e já enjoei um pouco dos avatares. Até dos mais legaizinhos. Acho que a escolha do avatar poderia ser mais personalizada, pra parecer mais com o dj e ficar mais fácil de se achar e achar os amigos na pista!

A opção de chat poderia ser privada além de pública. Imagina, você conhece uma pessoa na pista da balada e vai conversar num chat privado com ela lá? Bem mais legal, hehehe.

__________________________________________________________

Bom, espero que tenham gostado do post e curtam muito o Turntable, assim como eu ando fazendo todos os dias. Compartilhem nos comentários a experiência de vocês! Gostaram? Mudariam alguma coisa? Quem tiver dúvidas também pode perguntar que eu respondo nos comentários mesmo 😀

__________________________________________________________

R.I.P. Turntable

Para a nossa tristeza, o Turntable agora é restriro aos EUA. Foi bom enquanto durou… 😦

 

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Dica, Internet, Música

Cuidado com o Ego.

Todo mundo tem, ou pelo menos já teve, um amigo  egocêntrico. Às vezes não é nem na maldade, seu amigo pode ser egocêntrico por criação, sem nem perceber que está sendo. Normalmente pessoas bonitas demais agem dessa maneira. Estão acostumadas, desde pequenas, a serem o centro das atenções e a receberem mil e um elogios. A culpa não é delas, afinal, esse é o mundo em que elas vivem desde que nasceram. Por isso escrevo esse texto como um alerta pra você parar e refletir se é assim ou não.

Eu, como boa leonina, adoro ser o centro das atenções. Mas me policio muito para não apagar o brilho do outro. Todo mundo merece brilhar, e por mais tímida e reservada que a pessoa seja, nunca é ruim receber um elogio.

Quando falo em apagar o brilho do outro, não é exatamente acabar com o momento de glória dele. Às vezes ele nem tem um momento de glória. Só quero pedir que, pelo amor de deus, deixe a coitada da pessoa falar sobre ela mesma uma vez na vida! Uma das características mais marcantes dos egocêntricos é não saber ouvir e/ou falar sobre outras coisas que não envolvam eles mesmos.

Para tudo existe um momento certo. Tem hora que precisamos desabafar, mas tem hora que precisamos ouvir o desabafo de alguém e por mais que seja um saco, é melhor fazer o que gostaríamos que fizessem com a gente. Escute a pessoa. Dê conselhos. Ofereça um ombro amigo, às vezes isso nem vai te tomar muito tempo. Você pode até dar conselhos se baseando em experiências pessoais mas CUIDADO PARA NÃO PERDER O FOCO.

Um exemplo clássico é aquela pessoa, que vê que você está triste e resolve te perguntar: o que houve? Você, todo feliz que conseguiu um ombro amigo, começa a abrir o coração e contar tudo para ela, esperando ouvir palavras de sabedoria que te façam sentir melhor. Mas quando você percebe, o assunto está totalmente voltado a essa pessoa e, se bobear, quem está aconselhando ela é você.

Duvido que isso não tenha acontecido com vocês pelo menos uma vez na vida. E é muito irritante. Falo isso, pois egocentrismo em excesso me cansa. Pode ser a pessoa mais interessante da face da terra mas se só falar dela mesma, cansa.

Se você disser que está com dor de cabeça, o egocêntrico dirá que tem um tumor no cérebro. Se contar uma história engraçada do seu cachorro, ele vai dar um jeito de mostrar que o cachorro dele é bem pior. Seu pai morreu e você vai contar pro egocêntrico? Relaxa… Ele vai falar que o pai dele também morreu ou no mínimo vai começar a falar sobre o quanto ele ficaria mal se o pai dele morresse. E sabe aquele tombo horrendo que você tomou na balada? O egocêntrico tomou um bem pior no meio da rua.

Portanto, egocêntricos, aprendam a ouvir mais e falar menos. Comecem a prestar mais atenção nos outros, e na necessidade deles em receber um pinguinho de atenção quando se sentem carentes disso.

A vida para ambos será bem melhor e o seu brilho só tende a aumentar, #ficadica. 😉

22 Comentários

Arquivado em Comportamento, Fatos da vida, Relacionamentos

5 Etapas para Curar um Coração Partido

Primeiramente, queria que todos soubessem que esse post foi escrito por alguém que já teve, acabou de ter e ainda terá muitas vezes, um coração partido. Sim! Eu achei um cara legal. No meio daquela solidão toda, finalmente, depois de conversas, beijos, carinhos, brigas e reconciliações, eu achei um cara legal que me fazia sentir especial. Depois de tanto procurar, quebrar a cara, sofrer e chorar, eu finalmente achei um cara legal. Ou pelo menos era isso que eu pensava.

O cara era um bosta, como todos os outros. Não entendi o motivo, e nem sei se vou entender um dia, mas…Por que é tão difícil ouvir um “não” sincero, de um homem? Qual é a dificuldade em dizer: “Olha, eu nem estou tão afim de você assim, por isso, não espere nada e nem faça nada por mim, pois eu não vou corresponder.”. É sexo que eles querem? Querem nos fazer sentir únicas pra conseguir sexo? Nunca vou saber. Mas também não acho que devo me trancar a 7 chaves, só para descobrir isso. A gente tem que deixar rolar, de acordo com nossa vontade, e principalmente: saber a hora de parar.

Essa é a primeira etapa do processo de cura de um coração partido:

Este blog mudou de endereço. Para continuar lendo esse post, acesse: 5 Etapas para Curar um Coração Partido,

 

117 Comentários

Arquivado em Comportamento, Fatos da vida, Relacionamentos