Arquivo da tag: capítulo

Flerte no elevador – Capítulo Final ♥

Quando comecei com essa história do meu vizinho,  nunca passou pela minha cabeça que algo realmente aconteceria. Afinal, amores platônicos não são algo que, de fato, devam acontecer. Nunca imaginei que meu blog viraria uma novelinha virtual, mas quando percebi que vocês gostavam tanto das minhas histórias, acabei me animando a ir mais além. Inventar mais encontros, mais continuações, mais emoção. Nada que escrevo aqui é de mentira. Todo mundo existe, as coisas realmente acontecem. Eu até já sonhei que beijei meu vizinho e no sonho eu pensava: preciso escrever isso no blog! [hahaha ok, preciso me tratar né?]

Enfim…Aconteceu! Quem acompanha meu Twitter, vira e mexe me vê falando do vizinho bonitão em primeira mão. Assim que ele me ligou hoje eu já twittei e todo mundo me encorajou a mandar ver!

Confesso que é muito estranho, agora que aconteceu, estar abrindo minha vida assim pra vocês. Eu não fico contando as coisas da minha vida pessoal aqui. Apesar de não parecer, eu sou uma garota normal. As histórias do meu blog são romantizadas, elas fazem parte de uma vida paralela ou algo do tipo. É como se eu fosse a Rebiscoito aqui e na vida real eu fosse a Renata. A Renata conhece caras, fica com eles. Parte alguns corações mas o coração dela é partido várias vezes também. Mas agora a Renata se juntou com a Rebiscoito e eu sinto que devo esse final feliz a todos vocês! Vamos lá:

Estava eu em casa, super cansada pq trabalhei muito, tentando dar uma dormidinha antes de ir num pub com meus amigos. Eis que meu celular toca, número desconhecido. “Oi amore! Adivinha quem é…” Claro, era ele. Achei que demoraria mais pra ligar mas até que foi ligeirinho. Perguntou o que eu estava fazendo, se ia saír a noite…Disse que queria me ver pra me dar um beijo. Eu tava super sonolenta, minha mãe tava em casa, meu irmão também…Definitivamente eu tinha pensado que seria diferente quando fosse acontecer. Pensei que seria num daqueles meus dias de solidão em casa, quando a única coisa que eu quero é alguém pra dormir juntinho. Tava tudo errado! Eu disse que não sabia se ia saír e ele falou que me ligava mais tarde.

Ai meu deus, e agora e agora e agora? Resolvi tomar um banho, afinal, não ia mais conseguir dormir. Depois do banho, vi que ele tinha me ligado de novo. E eu acabei decidindo que ia sair com meus amigos. Sei lá se por medo, vergonha ou desespero…Mas liguei pra ele e disse que era melhor nos vermos outro dia. Ele queria que a gente descesse, fosse pro carro dele…Mas eu queria que fosse do jeito perfeito que eu tinha imaginado, e não uns amassos num carro como se fosse uma pegação qualquer. Então disse não. [Enquanto isso, as pessoas no twitter me trucidavam né, pq eu tava contando tudo na hora. hahaha quase fui linxada!]

Daí meu irmão foi pruma festa com a namorada…Minha mãe recebeu uma ligação e resolveu que ia saír…E veio aquele despesperozinho. Aquela história de me arrepender das coisas que que não fiz começou a martelar na minha cabeça…Poxa, eu ia ficar sozinha em casa a noite, com ele lá em cima dando sopa..Dizendo que estava ‘a minha disposição’ [pq ele me disse isso no telefone, todo galanteador] e eu aqui enrolando sem motivos? Pronto, mudei de idéia. “Ainda dá tempo de mudar de idéia? Vem aqui mais tarde…” mandei um sms e claro que ele aceitou.

algum tempo depoooois […]

Toca meu celular e é ele: “To aqui na porta” [campainha, oi? hahaha] fui la abrir. Meldels. Que homem cheiroso. Ele se arrumou todo, passou perfume, arrumou o cabelo…E só não tava melhor que todos os dias pq tava sem terno. Viemos pro meu quarto e sentamos na cama pra conversar. Como eu sou uma garota zuuuper descolada e pra frentex, conversei sobre várias coisas com ele. Falei inclusive do meu fetiche por ternos e que eu preferia milhões de vezes ele com o terno. Claro que depois de certas intimidades, a gente combinou que um dia vai se pegar de jeito no elevador, com ele de terno. Ai gente, não sei como contar isso em detalhes. A gente se beijou, o beijo dele é ótimo. Tem uma pegada gostosa…Foi carinhos no começo depois ficou quente…Dai voltou carinhos, depois ficou quente de novo. Carinho. Quente. Quente. Carinho. Quente. Sei lá, foi assim como acontece com todo mundo! hahaha Mas a quem interessar: a gente não transou. Não tenho nada contra quem faz assim de primeira mas sei la, não gosto de me sentir biscate e se fizesse, me sentiria.

Só sei que mais pro final, a gente ficou abraçados por muito tempo. Aquele abraço gostoooso, encaixadinho..Sabe? Tem uma música da Ceumar que se chama Alguém Total, e me lembrei dela nessa hora. Diz assim:

“Quem quer um pedaço
Um pouco de alguém
Abraçando tem
E ainda mais
Se o abraço for além de um minuto
Aí é fatal
Envolveu
Você tem
Um alguem Total

O abraço durou muito mais que um minuto. Durou vários minutos. Muitos minutos. Talvez horas. Sabe quando você não sente o tempo passar? Ficamos abraçados em silêncio, como se estivéssemos apaixonados. Ele falou algo sobre ‘juntar almas num abraço’, mas eu achei brega e não prestei muita atenção. [ai gente, desculpa, não sei ser romântica] mas ele é super carinhoso…Me elogiava toda hora…Enfim…Foi perfeito e até melhor do que eu tinha imaginado! Sabe quando ainda não caiu a ficha de que isso aconteceu? hahahaha

Agora a única coisa que me resta, é dormir com o meu travesseiro que ta com o cheiro do perfume dele. Espero que fique muitos dias aqui preu poder lembrar toda noite. Foi um belo presente de aniversário que ganhei esse ano, pq pra quem não sabe, faço aniversário dia 2 de agosto, domingo agora! 23 aninhos.  Ai ai. São tantas emoções 🙂


Anúncios

62 Comentários

Arquivado em Comportamento, Eu, Fatos da vida, Relacionamentos, Sexo

Flerte no Elevador [Parte 4]

Gente, to passada! Fiquei até mais tarde no trabalho hoje e quando cheguei tava afim de papear, fiquei conversando horas com o Edeilson, meu porteiro…Sabe o que descobri?

Que depois deu ter dado o cartãozinho pro meu vizinho bonitão [vide o 2º capítulo do Flerte no Elevador] ele deixou um bilhetinho pra mim na portaria e NÃO ME ENTREGARAM! Pelo jeito, o bilhete foi perdido, esquecido e jogado no lixo em alguma outra dimensão do universo! 😦

O Edeilson não leu o bilhete. Mentira! Ele leu sim, e enquanto eu escrevia esse post, acho que ele sentiu peso na consciência e me interfonou contando toda a verdade! O bonitão, no dia seguinte, perguntou quem tinha deixado aquele cartão e falou: “Poxa, mas ela não deixou nenhum telefone nem nada preu agradecer? Vou deixar um bilhete pra ela.” Ele subiu até seu apartamento e voltou com um bilhetinho pra mim escrito: “Oi Re, adorei seu cartão, me liga pra eu poder te agradecer: xxxx-xxxx”

Aaaaaaaaaah! Ele me deixou o telefone dele! E ninguém me entregou! Eu aqui achando que ele tinha ignorado meu lindo cartão, até fiquei brava pq ele nem se deu ao trabalho de deixar um mísero bilhete agradecendo mas poxa! Ele deixou. Com o telefone! No final, ficou parecendo que a desinteressada da história toda era eu!

Escrevi outro bilhete, que dessa vez me certifiquei com o Edeilson que será mesmo estregue, dizendo: “Du, fiquei sabendo que há anos atrás quando te dei aquele cartão, você deixou um bilhete pra mim na portaria mas não me entregaram. Fiquei com o coração partido e achei que você nem tinha ligado. O que você dizia no bilhete? Um beijo, Re.”

Antes do Edeilson ter me contado o que havia no bilhete, eu já tinha criado mil hipóteses do que poderia estar escrito nele né..Desde “Oi Re, adorei o cartão que você me deu, beijos Edu” até um “Re, amei seu cartão, eu também adoro pessoas que acordam de bom humor. Que tal um vinho hoje a noite?! Te espero, todo seu, Du.” [hahahaha brinks] Mas acho que o bilhete dele foi um misto dos 2. Ele meio que agradeceu e passou o telefone. Hãn? Hãn?

Bom, só quis atualizar vocês das novidades. Ah, outra coisa: ele ta de carro novo. Um carrão importado que de acordo com a minha mãe é carro de coroa ricão. Aliás, minha mãe disse que eu devo investir mais nele já que ele ta com essa bola toda. Vê se pode? Hahaha…Enquanto eu conversava com o Edeilson, ouvi um “E ai Re! Tudo bem?” …era ele saindo do elevador e indo pra academia. Só demos oi de longe pq ele desceu pra garagem. Vestia uma regata e um shortinhos. Ok, a roupa não era assim aquele charme mas ó…Ele tem um corpitcho que ôôô lá em caaasa viu!

Edeilson me disse que dessa vez ele mesmo vai entregar o bilhete, já que da última vez ele deixou lá em cima com o meu nome e ninguém nem tchum! Agora, é só esperar o próximo capítulo!

19 Comentários

Arquivado em Comportamento, Cotidiano, Eu, Fatos da vida, Relacionamentos, Sexo