Home office – o início

Pronto, meus dias trabalhando em agência acabaram. Sim, me demiti porque estava questionando totalmente a minha vida profissional, minha relação com a publicidade e o sumiço repentino na minha criatividade e das coisas que sentia prazer em fazer. Foi muito difícil criar coragem para dar um passo tão grande assim: pedir demissão de um lugar que eu adoro trabalhar, adoro as pessoas e a forma como as coisas são vistas. Fui parar na iThink meio que sem querer, para começar a equipe de social media sem nunca ter trabalhado efetivamente com isso. Foi lindo, aprendi pra caramba e sempre fui apaixonada pelo trabalho. Mas quando a paixão acabou, quando aquilo tudo parou de fazer sentido pra mim, eu resolvi sair.

Não há nada errado em desistir

No ápice das minhas dúvidas, resolvi ler um livro indicado por um amigo, chamado O Melhor do Mundo. Me ajudou muito a entender o que estava acontecendo e o que eu deveria fazer. Sim, eu desisti. Mas desisti de algo que eu realmente não queria pra mim naquela hora, não fazia sentido continuar. Poderia ter uma carreira brilhante, aprender mais, crescer mais… Mas pra chegar onde? O lugar que eu ia chegar ficando onde estava, era um lugar que eu não almejava. Então não devo ficar chateada por ter desistido. Devo ficar feliz por ter dado um passo tão corajoso, rumo a sei lá onde, em busca de algo que ainda não sei o que é.

Trabalhando de casa

Para não ficar a deus dará, arrumei uns freelas e vou trabalhar de casa. Estou morrendo de medo disso pois adoro pessoas, rotina de transporte público, ver gente, falar com todo mundo… Imagino o quanto vai ser bizarro não saír todo dia de manhã para pegar metrô e ir pro trabalho. O máximo de distância que terei para percorrer é da cama até o computador e do computador até a cozinha em meu horário de almoço. Pra quem vou ficar falando merda o dia todo? Com quem vou dividir as guloseimas que gosto de comer a tarde? Também não sei e isso me deixa um tanto quanto chateada. Pretendo procurar amigos que também trabalhem de casa, que tenham horários alternativos e topem ir comigo até um café com wifi trabalhar de lá. Agências ou estúdios pequenos de amigos que me aceitem por um dia, ou sei lá.

Companhias virtuais

Já que vou estar sozinha, decidi que quero estar com vocês. Vou começar a escrever mais sobre essa experiência para me sentir um pouco menos solitária. Mas para isso, preciso da ajuda de todos, ok? Comentando, me mandando mensagens de força, de amor, de compaixão… Não me deixem sozinha apodrecendo na solidão do meu quarto!

Se preferir, veja no Youtube

Vai ser legal receber dicas de pessoas que também trabalhem de casa. O que fazer, como administrar nosso tempo. Quais são os pontos bons de tudo isso e como podemos fazer para não nos sentirmos tão abandonados no mundo. Vocês topam estar comigo nessa? Espero que sim. ♥

Anúncios

51 Comentários

Arquivado em Comportamento, Cotidiano, Eu, Vídeo

51 Respostas para “Home office – o início

  1. C-O-R-A-J-O-S-A!
    Te admiro muito mais agora.
    Sim! temos que fazer aquilo que nos deixa feliz ou ao menos tomar um rumo pra encontrar essa tal felicidade! ela existe!? sim…
    Eu não posso ainda fazer isso, professora sabe, num rola ainda, tenho que ter boss…
    Eum pimpolho pra criar…kkkk
    te adoro, força na peruco, bate o cabelo e vai!
    @mah_noleto

  2. Luanda Gazoni

    Oi oi, tudo bom?

    Eu passei exatamente por isso…assim que formei em Rádio e Tv, comecei a trabalhar na MTV. Wow hein? Sim, nos primeiros meses…mas depois vi que não era isso que eu queria, não é o que eu gostava de fazer e principalmente, não queria crescer mais.
    Eu tinha uma idéia louca de montar algum negócio de confeitaria…mas eu não era confeiteira e nem sabia nada disso. Foi uma decisão muito difícil, principalmente pq além do emprego eu estava prestes a desistir da minha profissão inteira.
    Mas eu não tive medo e pedi demissão. Resolvi montar uma loja virtual, com artigos para confeitaria e não os quitutes em si. Eu fiquei mais feliz, mais realizada…mas realmente a questão de trabalhar sozinha me incomodava bastante (e ainda incomoda). Eu gosto de ver gente, de falar sem parar, de conversar com “estranho”. Para superar isso, eu fui me juntando a pessoas que estavam na mesma situação do que, pedindo conselhos para amigos e também aprendendo que as vezes temos que nos isolar um pouco, inevitavelmente.
    Depois de 6 meses trabalhando na loja, ela se “estruturou” e então fui chamada para trabalhar em uma produtora e topei…só pela farra (acredite ou não).
    Agora eu faço as duas coisas ao mesmo tempo e estou mais feliz do que nunca: sem tempo para respirar.

    Quer coisa melhor?

  3. Luanda Gazoni

    Faltou uma frase: Parabéns pela coragem e boa sorte 🙂

  4. Te desejo toda sorte do mundo Rê!
    Não adianta insistir naquilo que não te faz feliz.
    Espero que você encontre a felicidade nessa nova jornada de vida, e que com ela venha a criatividade que sempre nos proporciona boas histórias das Loucuras da Mente de um Biscoito.

  5. Pô, trabalhando de pijama o dia todo?!! Tá precisando de assistente?! ^^

    Rê… to com saudade.

    Dicas:
    Bate-papo com os amigos, é assim que mantenho contato com as pessoas que moram longe. Já tô morando em SP tem 5 anos e tem um tempo que moro sozinha. Sei como é estar em casa sozinha. Mesmo sendo coisas diferentes, o sentimento de “vazio” é parecido.

    Fazer coisas durante a tarde (com quem pode), combinar almoços e saídas noturnas.
    Pra isso funcionar vc precisa se organizar bastante com os trabalhos que está fazendo. O bom é que não tem que bater ponto, pegar condução, responder pra chefe… tem uma agenda flexível e isso te permite fazer coisas a qualquer hora, assim tem mais facilidade de encontrar pessoas que têm horários distintos.

    Quer ir algum dia no cinema?! hahaha

    Toda a boa sorte pra você e muita “cabeça” pra se organizar e não rolar estresse.

    🙂

    PS: Adota um cãozinho ou um gatinho!

  6. Márcio Gadoti Cardoso

    Ola !! Bom, tem de ter muita coragem pra isso, sair de uma empresa legal como a iThink pra trabalhar em casa !? Mas sabe de uma coisa, se você teve o feeling de pensar que seria melhor assim, eu dou a maior força !!
    Fiz a mesma coisa a 7 meses atrás quando trabalhava numa agência como Dir. de Arte, mas era para abrir um escritório, uma agência digital, felizmente não deu certo ! Sabe porque felizmente ? Porque hoje estou trabalhando no meu home office, sem chateação, com vários parceiros em home office também, meus horários são super flexíveis, se em certas horas não consigo criar nada vou dar uma volta, posso fazer alguma coisa na rua que deixei pendente, vou comprar um pão fresquinho ou sei lá dar só uma caminhada !!
    Posso te dizer que não me arrependo de ter me “libertado” do trabalho em empresas pois assim posso conhecer meus limites de gestão de tempo, prioridades, como eu trabalho melhor com os recursos que tenho, é uma experiência muito rica mesmo.
    Vai em frente e se precisar de algo, é só gritar !

  7. René & Fernanda

    Como venho falando com a senhorita no Gtalk, quero mais uma vez te parabenizar pelos otimos posts, lemos sempre e cada dia fica melhor.
    Não tenho mais nada para te dizer, porque já falei tudo, porém tem uma frase:
    “As grandes mentes, sabem a hora de parar, para poderem alcansar algo maior”.
    Parabéns mais uma vez e uma GRANDE ‘Alô’ da galera de Sergipe 😛

  8. Aeeeww Biscoito!
    Vá atrás do que te deixa feliz.
    Boa sorte daqui pra frente, estaremos acompanhando.

    =*

  9. Spiga

    Quando trabalhei em casa o que me ajudava era tirar o pijama logo cedo, senão a tentação de continuar na cama era sempre maior….Aliás, minha maior dificuldade era ter a cama perto, trabalhava no quarto e não num escritório de casa…

    O melhor é fazer seus horários….poder dar uma volta de manhã é sensacional, “sair mais cedo” pra uma cervejinha então nem se fale…

    O pior era a falta de trampo…. É foda ficar prospectando cliente e tiveram umas vezes que rolou um marasmo…da um certo medo, mas se você se mexer as coisas acontecem…

    Acho que ainda não tenho maturidade pra trabalhar em casa, mas as vezes sinto falta de um horário mais flexível….Se bem que acho que iria usar esse horário pra bundar mesmo 🙂

    Puuuta coragem!!! Mt sucesso nesta nova fase!!! As vezes precisamos de um chacolhão na vida mesmo, quem sabe esse não é o começo do seu???

  10. Aline

    Oi Rê

    já faz um tempinho que tou vivendo uma situação mais ou menos parecida com a sua. Em janeiro larguei o trabalho num escritório de design, porque tava me stressando demais e não rendia muita realização pessoal em troca. Resolvi pegar freelas e me garantir com o dinheiro da poupança, e estudar pro mestrado (a seleção é agora em maio).

    O que me salva nos momentos de solidão é falar com os amigos na internet. Inclusive, por estar mais em casa e disponível pra conversar, acabei retomando contato com pessoas com quem não falava há muito tempo.

    De vez em quando tenho dificuldade de me concentrar pra estudar, e como moro perto da universidade, vou bastante pra a biblioteca de lá, ler meus livros e tentar escrever alguma coisa. Aí é que acabo encontrando ex-colegas e amigos perambulando por lá, e de vez em quando alguém resolve esticar pra um barzinho 🙂 meu namorado trabalha num grupo de pesquisa na universidade também, e a gente se encontra bastante pra almoçar, e aí eu não fico tão carente =3

    você vai gostar de ter mais tempo livre. Desde que fiquei com a agenda mais folgada, consegui ir em alguns museus da cidade que sempre quis visitar mais nunca conseguia, bater perna no centrão pra comprar bugingangas, passar a tarde explorando a seção de arte da livraria Cultura… se tiver a oportunidade, faz um curso de algo que vc sempre quis mas nunca arrumou tempo. Eu passei 1 mês aprendendo técnicas de litografia com um senhor muito simpático, num ateliê na federal, foi o ponto alto do verão, hehe.

    Outra coisa curiosa que aconteceu comigo: como passei a sair menos de casa, deixei de comprar roupa pra comprar coisas fofinhas pra casa (eu moro só), porque já que é aqui que fico a maior parte do tempo, tenho que curtir o ambiente, né ;D

    Desculpa o comentário gigante, mas é que eu acho massa e super me empolgo com quem resolve fugir um pouquinho do padrão casa-trabalho-casa. Tem tantas maneiras de se realizar, né? Boa sorte aí na nova fase o/

  11. Oi,

    Poxa, eu passei por uma situação parecida. Trabalhava em uma consultoria há 6 anos e já era até sócio, mas sentia que não tava indo pra lugar nenhum. Depois de um bom tempo de vai num vai, larguei tudo pra pensar o que eu realmente queria fazer. Comecei pegando uns freelas e hoje já consigo me chamar de consultor independente. Faço as coisas do meu jeito, pego quantos projetos eu acho que consigo, trato os projetos e os clientes do jeito que acho que dá mais certo.

    Mas trabalhar de casa é mesmo um desafio. No começo foi meio estranho, é difícil não procrastinar pra cacete. O mais importante que aprendi (e li tb em uns blogs de freelas gringos, que são muito mais profissionais que a gente aqui), é que vc tem que tentar tornar sua rotina o mais próxima possível da rotina de um escritório.

    Isso vai desde definir quantas horas vc quer trabalhar por dia e qual o teu horário de trabalho (senão vc acaba trabalhando o dia inteiro e nem vê, o que é ruim). Outra coisa importante é definir umas quebras no teu dia, pra ver gente e desencanar um pouco. Funciona criar umas rotinas, tipo ir na feira uma vez por semana, ou tirar um dia ou uma tarde na semana pra ir trabalhar em um café.

    Eu nunca testei, mas tem também esses espaços de coworking, que servem pra quando vc fica de saco cheio de olhar pra mesma parede. Eu nunca consegui me encher. Curto pra cacete trabalhar de casa.

    Espero que te ajude, e boa sorte.

    Bjos

  12. No final desse mês (abril) completo 20 anos. Trabalho em escritório desde os meus 17. É, primeiro como estágiário (6 meses dentro de uma grande, e única, empresa postal desse país) e depois 1 ano e 11 meses como programador em uma “fábrica de software”. O dois ambientes eram super legais, eu passava o dia ouvindo música, tocando air guitar e air drums, programando, falando merda e era muito feliz.
    Esse ano (2011) eu passei no vestibular. O problema, a faculdade é em Curitiba. Sou natural de Bauru, interior de São Paulo, e nunca havia morado fora. Vim para Curitiba no último dia de fevereiro e estou amando essa cidade. O fato é que ainda não arranjei emprego por aqui. Mas estou me mantendo com alguns freelas que vou fazendo. A verdade é que sempre fiz alguns freelas, mesmo quando trabalhava em escritório. Ficava durantes as madrugadas e as noites programando por diversão para os outros, e sendo pago por isso. Mas agora a coisa se tornou séria.
    Como sou eu que faço meu horário, confesso que ele não é muito regrado. No último domingo para a segunda, fui dormir as 9h da manhã da segunda, e feliz. Ontem (segunda), fui dormir cedinho (lá pela 00h ou 1h da manhã) e hoje pulei da cama lá pelas 8h. Portanto, regras são algo que ando esquecendo. E isso é o que faz feliz nesse momento.
    Gosto de trabalhar, gosto do que faço, mas tem hora que estou cansado, sem saco. Nesse momento, eu deito um pouco, vou ver alguma bobagem na internet, fico olhando a janela pra ver os carros na avenida, vou tomar um sorvete no posto ou até vou pra faculdade dar uma volta e ver gente.
    Acho que o importante é você fazer o que quer, no momento que quer, tornando o menos chato e massante possível. Mas sem esquecer os prazos e as obrigações.
    Bom garota, se precisar de alguém para conversar, mesmo que não seja pessoalmente, basta chamar.
    😀

  13. Então, Re… 🙂
    Eu não trabalho em home office mas moro sozinho há 2 anos e até agora não tenho boas amizades pra sair então o horário de lazer é quase sempre fulltime em casa.
    Pra “suprir” essa necessidade de ver gente diferente só por ver eu opto em fazer tudo – dentro do possível – indo andando, mesmo que seja meio longe. As vezes é chato e cansa mas depois você acostuma e acaba ficando anestesiado com os fones de ouvido e os olhares curiosos pros transeuntes passando e acaba esquecendo, além de sempre existir a possibilidade de você conhecer coisas ou pessoas novas OU encontrar mais fotos 3×4. 😛
    Outra coisa que comecei a fazer e peguei gosto foi lidar com podcast. As vezes nem chego a gravar mas sempre tem alguma turminha online no Skype então pegar o fone e ficar batendo papo com esse pessoal distrai bastante e supre bem a solidão de não ter com quem conversar.
    🙂
    By the way, se quiser alguém pra conversar no Skype é só avisar.

  14. Re, trabalhei muito pouco com você lá na iThink, mas o pouco que pude ensinar e aprender sei que você tomou a decisão que foi correta pra você!

    Muita sorte nessa nova etapa e se precisar é só gritar no Gtalk! Beijos

  15. Olá Rebiscoito!

    Sobre o vídeo, eu tenho uma dica: Se arrume para trabalhar em casa. Claro que você não precisa usar traje de gala, mas é bom porque te ajuda a criar uma rotina de trabalho em casa. Se você não criar uma rotina, você vai acabar trabalhando 24 horas por dia (vide eu). Isso também ajuda a você voltar a se acostumar ao trabalho corporativo, caso você não se adapte ao home office.

    No mais, boa sorte! Estarei acompanhando a saga! 😀

  16. Não trabalho ainda (acho que sou o mais novo por esse site), mas já sei o que desistir de algo legal. Primeiro, ano retrasado, eu estava enroscado num técnico de química. Era legal, divertido, dificil (D:), mas, ainda, valia a pena. Só que não era o que eu queria, não tava realmente maneiro pra mim, ai pulei fora, dificil convencer meu pai (tenho 18 anos, ainda moro com eles :/), mas demos um jeito e eu sai. Esse ano, aliás, essa semana, desisti de outro técnico, o de nutrição, tava super legal e o assunto é bem interessante, mas eu não tava realmente me vendo com aquilo. Não vou perder conhecimento algum por ter saido, pelo contrário, sei que vou usar boa parte das coisas que aprendi, maaaaaaaaaaaaaaaas, não me vejo nisso, então, sai. Agora, to a Deus dará, vendo o que farei ainda e começando a montar um blog 😀

    Btw, parabens pela decisão e muita sorte pra ti no que vier.

  17. Thalita

    Não sei se vc já viu esses videos do http://www.oqueetristezapravoce.com.br/ se ainda não viu.Vai te inspirar e ajudar.Parabéns por ter a coragem de sair do certo, seguro e seguir o que diz o coração.Admiro muito pessoas assim.
    Estou passando por momento de transição tb, que ninguém acredita que sou capaz do que quero.Mas, como eu acredito vou seguir em frente.

  18. A rotina que o Jonny citou é essencial para não perder o controle e até porque você é a Rebiscoito e precisa de uma rotina para quebrar de vez em quando! ;P
    O passo que você deu foi apaixonado e estes são os melhores, portanto manda ver, cara! Tem um monte de gente aqui torcendo por você!
    Abs!

  19. Bruno eV

    Parabéns pela coragem, Renata. =)

  20. toques de um home-officer com 12 anos de experiência:
    Faça o máximo para seu “office” dentro do seu “home” ser o mais profissional possível. Linha própria de telefone, isolamento acústico, coisas assim.
    Conforto e ergonomia também são fundamentais
    Seu dia vai ficar MUITO maior, porque você não gastará mais tempo com transporte. Use esse tempo para organizar seu escritório e para o lazer. E não precisa ser de uma só vez. Eu por exemplo, estou sempre quebrando minha rotina de trabalho para fazer outras coisas. Valorize o fato novo de você ser a única dona do seu tempo.

  21. João Henrique Moldenhauer

    😀

    Fico feliz por vc e pela atitude…as vezes estamos no que parece o melhor lugar do mundo mas falta algo, fortes são os que largam o que parece perfeito para procurar esse algo que falta.

    Bjão do João!

  22. Achei muito legal a sua iniciativa.
    O que mais me deixo impressionado foi a quantidade de ideias que você teve para suprir a falta de pessoas ao redor durante o trabalho. Você é muito criativa!
    Bjo e muito sucesso pra ti!

  23. Marcelo

    Eu fiz o caminho inverso, comecei trabalhando de casa (como designer / arte-finalista), isso na época que não existia banda larga, ou seja, nada de ficar o dia todo conectado conversando nos IM da vida, nem vagueando por sites/blogs/twitter/etc.
    Mas MESMO ASSIM eu procrastinava demais durante o dia e acabava tendo que virar a noite trabalhando e ia dormir as 5 ou 6am, sendo que os clientes tocavam a campainha para pegar as provas logo cedo.
    E eu era novinho e sem malicia, fazia muito contrato “de boca” e nem preciso dizer o parto que era pra receber uns caraminguas ou acabava trabalhando de graça no fim.

  24. Nossa… os comments são tão bons quanto o post… very rare… sorte garota! @dzpoa

  25. Rebiscoito, parabéns pela coragem! E a vida é assim mesmo é feita de escolhas, e para isso é preciso ter coragem, e no seu caso que coragem hem?
    Mas quando você faz algo com amor tem tudo para dar certo, se você se dedicar ao seu Home office vai ser um sucesso ,acredite!E vou adorar ler os seus posts sobre essa “nova vida”,rs prometo sempre que possível deixar um comentário.
    beijos Gabi.

  26. anaeobar

    Vish meiiina, a gente “sofre”do mesmo mal. Trabalhar em casa
    no começo pira. Tem que arrumar outras coisas pra fazer, além de ficar só no pc e não engordar, pq né?!
    E é bom também ter uma rotina. horário pra acordar, parar pra fazer academia ou caminhada. qualquer coisa assim, ajuda!!

  27. Jolie

    Parabéns pela iniciativa…totalmente louvavel e digno…

    Vc eh tao fofa…. toda vez que te “leio”ou te assisto da uma vontade de estar perto e ser tipo melhor amiga…

    Sucesso na nova fase

    beijao

  28. André

    Boa sorte Renata! Você tomou um passo e tanto na sua vida, tomara que de tudo certo e sozinha você não estará nunca, você tem seus fãs oras! Estou na mesma situação que você. Vou procurar por esse livro pra ver se tomo coragem e mudo de vida.

    beijocas

  29. Veronica

    Rê, vai uma dica de site pra vc nessa nova etapa http://www.hermanmiller.com/lifework/

    Parabéns pela coragem e boa sorte!

  30. Oi Rê, adoro seu blog primeiramente, parabéns pela coragem e vc consegue sim!
    Eu trabalho muitos dias em casa, mesmo porque eu trabalho num Projeto do Governo, então vc imagina como é… Não é só moleza claro, mas com certeza o tempo livre é bem maior do que qnd trabalhamos fora. Primeiro porque vc já economiza o tempo de ir e voltar do trabalho. Segundo, vc faz o seu tempo, ou seja, pode trabalhar de meio dia até às 20h se preferir. Terceiro, vc sempre irá deixar tudo pra última hora, mas não se desespere porque nesse momento a criatividade vêm com força hahah.
    Realmente tem dias que a gnt acaba trabalhando de pijama, mas nem sempre porque vc pode por exemplo acordar cedo pra ir na padaria comprar um pão quentinho e aí já trocou de roupa =D.
    Eu gosto mto de trabalhar em casa, apesar de tb amar ver e conversar com pessoas, a internet é um vício e vc acaba usando dela pra conversar tb rsrs. Fica tranquila q tudo dará certo!
    Bjsss!!!

  31. Tatiana Martini

    Rê, esse post veio bem na hora pra mim, estou super indecisa sobre minha profissão, as vezes quero mudar, outras não.
    Acabei de comprar o livro que você comentou e tomara que ele me dê uma luz também rs.

    Muito obrigada pela ajuda viu! bjãooo Tati

  32. Parabéns pela coragem, Rê. Desejo todo sucesso possível para você nesta nova etapa da sua vida.

    Prepare-se para muita gente não entendendo que, apesar de estar em casa o dia todo, você não estará disponível o dia inteiro (na verdade, provavelmente vai passar a trabalhar mais), mas também para desfrutar de uma merecida liberdade para fazer seus próprios horários. Nada como poder um cinema na segunda à tarde, no shopping vazio, ou simplesmente dormir até mais tarde, sem medo de perder a hora ou pegar trânsito.

    PS: melhor coisa pra manter a sanidade: adote um gato e faça dele seu principal interlocutor. Deu certo comigo 😉

  33. boa sorteeeeeeeeeeeeeeee!

  34. Que fofa e corajosa!

    Torcendo MUITO pra que tudo dê certo. Meu sonho também é trabalhar em casa de alguma maneira, poder ficar mais tempo livre (aquele que a gente gasta se deslocando para o trabalho) com marido, essas coisas ^^.

    Enquanto for aprendendo vai compartilhando o aprendizado também, vai ajudar muito! \o/

    Boa sorte nessa nova jornada =)

  35. me ofereço para ser o gato. 😉

  36. Eu também sai de uma agência para tentar a vida no home office faz exatamente uma semana! Estou ainda me adaptando. Essa coisa de acabar trabalhando o tempo todo é um sintoma que venho passando… o pior mesmo é a ansiedade de não estar trabalhando em determinados momentos.

  37. Luana

    Pelo visto forever alone não ficará =) Na verdade é a primeira vez que deixo um comentário (eu tenho mania de sair comentando como se eu super conhecesse a pessoa só pq eu leio o que ela escreve – e isso me deixa envergonhada depois que aperto o publicar), mas o seu blog é o meu mais novo blog preferido! Adoro o jeito espontâneo e tudo mais! Então o conselho que eu dou é: trabalhe em casa e escreva mais, porfavorr! Também sou muito intensa e no ritmo que tenho lido seus posts logo vou ter lido tudo!! Ah, e parabéns pela coragem!!

  38. Camila

    Eu só lembrei dessa tirinha http://theoatmeal.com/comics/working_home
    principalmente por você ser tão social e comunicativa haha.
    Mas você consegue :*

  39. Olá Rê. Ptz, tomei uma decisão semelhante exatamente no mesmo dia que você, vamos nos abraçar! AHAHAH.
    Na verdade eu trabalho home office como desenvolvedor web a +/- 3 anos, acabei de fazer 30 e estava se saco cheio de ser desenvolvedor web. Ano de 2010 foi cheio de conquistas profissionais, mas quando virou 2011 senti aquele vazio, insatisfação e cheguei a conclusão que eu não queria ser desenvolvedor web, eu queria continuar trabalhando em casa mas com algo que sou apaixonado. Eu já havia feito meu blog a alguns anos, estava indo super bem mas fechei porque me gerente começou a acompanhar e diminuir meu projetos por conta de achar que eu estava me dedicando mais ao blog do que ao meu trabalho em si (o que não era verdade).
    De janeiro pra ca comecei fazer uma listinha das coisas que eu gosto e como eu gostaria que fosse minha vida, anotei todas as minhas paixões, sonhos, metas, etc e cheguei a uma conclusão: Quero blogar e de alguma forma me dar bem com isso.
    A pouco menos de 30 dias Liguei o modo FODA-SE, ressuscitei meu blog e comecei a ficar noite e dia acordado escrevendo, pesquisando e conversando com pessoas, tentando descobrir como eu poderia viver disso.
    Confesso que estou bem feliz com alguns resultados, pois nunca fiz parte ativa da blogsfera, não sabia que eram os players desse meio, como eles cresceram e estou tentando me virar sozinho da melhor forma possível. Sexta-feira comuniquei a consultoria que trabalho que não pego mais projeto e que vou me dedicar unica e exclusivamente ao blog. Foi uma decisão complicada, mas não me arrependo nem um pouco, estabeleci um periodo para que as coisas dêem certo e confesso que está saindo melhor que encomenda.

    Te desejo todo o sucesso do mundo e adoraria compartilhar algumas idéias.

    Beijos enorme e sucesso!

  40. Marcela Vuolo

    Eu li o seu blog em um dia crucial da minha vida e fui correndo comprar o livro. Ele acabou de chegar em casa e já estou lendo… Já nas 10 primeiras páginas eu já decidi o que devo fazer… Obrigada pela dica, pelo desabafo e por contar coisas que as vezes a gente acha que só acontece com a gente… quando as vezes é a coisa mais normal do mundo!!!

    Beijos e boa sorte ai com a sua nova jornada!
    SUCESSO, pq vc merece!

  41. “Já que vou estar sozinha, decidi que quero estar com vocês” -> SUA FOFA!

    Bom, independente de home office, sair ou o que quer que você venha afazer daqui pra frente, acho super importante ter um gato/cachorro (peixe e tartaruga até tá liberado, mas eles não vão demonstrar muito carinho e vão te impedir de efetivamente ter um gato/cachorro um dia – sim, gatos comem peixinhos! A minha comeu! Sou testemunha!)

    A idéia do vídeo foi ótima e vai ser muito legal acompanhar. Quanto a se arrumar, vários lugares dizem que mesmo trabalhando em casa é bom vestir uma roupa aproprieda e tal… acho maior balela! Acho que você deve se arrumar só se der vontade ou se você achar que vai fazer grande diferença no seu humor. Senão, o importante é estar limpinha! haha

    Muito sucesso pra você! Espero acompanhar os próximos capítulos!

    Um beijo

  42. Ja que você gosta de conversar com pessoas e vai ficar menos com elas porque você fazia isso no seu trabalho, por que você não ‘substitui’ o seu trabalho por um curso? Tipo, aprender algum instrumento musical ou qualquer outra coisa? Além de fazer algo diferente você também vai conhecer pessoas novas e encontra-las com freqüência.
    Outra dica é comprar um cachorro haha assim você fica menos sozinha dentro de casa 🙂

  43. Bruno Garcia

    Eu trampo boa parte do meu tempo em casa também, produzindo meus espetáculos de teatro.
    O mais difícil pra mim é organizar meu tempo, já que a primeira coisa que faço ao ligar o computador é jogar qualquer jogo online pelas próximas 48 horas seguidas. LOL
    Mas por outro lado, em casa não existe tempo ocioso: ou você trabalha ou você dorme/come/joga. Então eu tento colocar minhas tarefas em post-its e arranco eles ferozmente quando elas são terminadas.

  44. Gostei muito de ler sua experiência, pois me identifico bastante! Boa sorte para nós duas =)

  45. Luiz Aymar

    Ah! Então é por isso que não te vi mais pelos lados da estação Berrini… hehe :p

  46. Re

    Re, meu humilde site trata sobre esse tema. Dá uma espiada lá, tem bastante dicas. Vou acompanhar sua trajetória. Boa sorte no novo rumo.

  47. Swdezerbelles

    Concordo com vc, não adianta insistir naquilo que não te faz feliz.
    Desejo toda sorte do mundo nessa nova fase da sua vida. 😀

  48. Lucas

    Eai, como esta essa vida de trabalhar em casa??
    Olha, trabalho em um hospital e não estou nada feliz lá..
    Faço faculdade de Design Gráfico e se você puder me ajudar de alguma forma a trabalhar em casa, eu sairia do hospital fácil, fácil!!!
    Fica aí meu e-mail ^^

    Abraço,
    Lucas.

  49. Lecy

    Oi, fazia tempo que eu não vinha aqui e só agora vi esse post…enfim, também trabalho em casa e é bem recente então me indentifiquei totalmente com vc!!
    Não sei como parar com a preguiça…rs, mas me arrumo todo dia como se fosse sair e isso tá ajudando um pouco a acordar. Mas acho que as coisas mais complicadas pra mim é organizar meu tempo, acalmar a ansiedade (pq trabalho com vendas) e ficar sem conversar…sem sair desse ambiente família sabe?
    Adorei as dicar nos comentários, vou até tentar mudar algumas coisas aqui, e com certeza é bom saber que tenho uma fonte de dicas…
    bjo

  50. Oi Rê!

    Eu estava me perguntando esses dias que você estava muito mais ativa, estava saindo com bastante frequencia, mesmo nos dias de semana, se você não estava mais trabalhando na iThink, mas demorou para eu vir aqui e verificar isso.

    Eu trabalho como freela tem dois anos, sai do meu trabalho porque ia me mudar de cidade (de estado), e decidi que iria trabalhar como freela até não sei quando. Não moro sozinha, mas você vai ver que é ótimo! Minha dica é você criar uma rotina que tudo dá certo.

    Força! Parabéns por esse passo!
    Bjão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s