Sobre um Primeiro Encontro

Você gosta de Woody Allen? Pois tem uma cena de um dos filmes dele que, enquanto eu via, tive um insigh enorme e precisei escrever esse post. Como não ia parar o filme no meio só pra vir escrever no blog, resolvi gravar um vídeo e registrar meus pensamentos. (foi a maneira mais rápida que encontrei na hora)

Não tenho a intenção de começar um vlog nem nada, fora que não manjo bulhufas sobre como editar um vídeo, então ele ta com todos os erros e eu tô nem aí!

O nome do filme é Annie Hall e a tradução em português é Noivo Neurótico, Noiva Nervosa. A cena se passa na rua, e os 2 estão caminhando até o restaurante que vão jantar quando Alvy Singer (Woody Allen) para no meio da calçada e anuncia que vai dar um beijo em Annie Hall (Diane Keaton). Ela, meio sem entender, pergunta o porquê daquilo do nada e ele explica que será mais fácil beijar antes invés de ter que passar por todo aquele tralalá na hora de dar “o tão esperado beijo”.

Eles acabam se beijando rapidinho e o romantismo todo é quebrado, mas eles tem a vantagem de conseguirem jantar tranquilamente sem ter aquela vontade louca de vomitar todas as malditas borboletas no estômago (que todo mundo adora quando sente, menos eu). Gente, é sério, vocês realmente gostam dessa ansiedade que sentem antes de um encontro? Eu odeio encontros marcados! Sinto vontade de vomitar a alma de tão nervosa que fico. Odeio quando chega essa hora do “tão esperado beijo” porque geralmente ele vem de um jeito bizarro e constrangedor, ou, quando a pessoa tenta aveludar o momento eu acho brega e quero morrer.

Enfim, assistam o vídeo com meus pensamentos sobre a cena com direito a erros de gravação e vergonha alheia. Já que eu não sei editar, errei palavras, o filme começou a tocar no meio e eu levei um susto enorme, gaguejei, fiz feio e ainda falei palavrão. Acho feio falar palavrão, só falo quando tô fora de controle.

E ah! Se você ainda não assistiu o filme, recomendo viu? É muito bom.

Anúncios

51 Comentários

Arquivado em Comportamento, Eu, Relacionamentos, Vídeo

51 Respostas para “Sobre um Primeiro Encontro

  1. Você tá falando muito sobre o vídeo que na verdade não ficou nada do que você falou. Ficou bem dahora, não se preocupe com isso. *:

  2. Ok. Te chamaria pra sair! hahahhahah

    Excelente insight… Mas ainda fico na dúvida se não prefiro as borboletas…

    Na verdade esse esquema de sair pra jantar eu acho meio chato, sabe? Dá preguiça… Parece “date” americano e não encontro… Cineminha é mais light e ainda elimina a cebola ou alho malvados… Bem mais despretensioso.

  3. sem editar ficou engraçado 🙂

  4. Rafael Souza,
    meu, antes de ir ao cinema as malditas borboletas no estômago também existem! A vontade de vomitar continua. E o beijo constrangedor TAMBÉM VEM! Não vejo vantagem nisso. hahaha fora que odeio ir ao cinema pra ficar se pegando, geralmente gosto de ir pra ver o filme mesmo. Fora que “o tão esperado beijo” sempre tem que chegar uma hora. Seja no cinema, no restaurante, em casa, no quarto, na escola, no trablho, no banheiro ou sei lá. hahaha

  5. Pingback: Sobre um Primeiro Encontro (via Loucuras da Mente de um Biscoito) « Beto Bertagna a 24 quadros

  6. Fabi

    Nem gosto das borboletas, tb não sei ser romântica, não gosto de encontros armados/marcados e nem de fazer joguinhos… Como fazer?
    Já aconteceu de eu beijar logo de cara, tipo, estamos aqui pra isso, não!? Opa! Mas nem sempre isso está assim tão claro e as vezes eu não sei se quero beijar a pessoa pq não conheço quase nada a respeito dela e aí, né…

    Melhor parte do vídeo é o alerta final.

    Beijo!

  7. Você, e o Woody Allen, descreveram exatamente o que sempre sinto. Odeio encontros, odeio conhecer pessoas, por mim pulava toda a parte introdutória. Acabei comentando disso no meu blog também, não resisti. O vídeo ficou legal 🙂

  8. NathalieC_

    Ré,
    Fico muito bom, deixa de onda, passei por algo parecido com um garoto, adorei o texto e o vídeo.
    Acho Mega brega essa historinha de naninani , “tão esperado beijo”… Pelo amor de Deus, Oh!
    Na verdade não ficou nada do que você falou. Ficou engraçado!
    PQP!CRLHO! FICOU FODA , Mega Gostei! … 😛

  9. Gosto da parte desse filme que eles discutem Mac Luhan. Ok, comentário nerd, mas é mesmo minha parte favorita 🙂

  10. Hahahaha Eu ADOREI o vídeo! Puts, muito espontâneo! Gosto da sua opinião, e também desses insights e etc.

    Beijo!

    Ah! O vídeo ficou ótimo, e eu racheeeeeei de rir quando você tomou aquele susto!

  11. Adriana

    Ansiedade não é legal, não faz bem. Eu odeio ansiedade porque SOU ansiosa :/ Aliás, acho que todos que odeiam, são. Os que não são nem ligam, nem sentem isso.

    Quero muito ver esse filme, por identificação mesmo.
    Meu namorado fez a mesma coisa que ele! Me beijou absolutamente do nada e acabou com todo o ‘mimimi’, haha 🙂

    Praticidade, objetividade… Pra que tanta enrolação, não é verdade?

    Adorei!

    Beijocas :*

  12. Adriana

    Heeeeeeeeeey!
    E a sua TV ultra maligna?

  13. Adriana,
    a história da minha tv foi assim: quando vc pausa um vídeo e deixa muito tempo pausado, ela sempre da play sozinha. Daí quando eu dei pause, dei pause quando a câmera já estava posicionada e não daria tempo da tv dar play (já que não é tão pouco tempo assim e eu não ia falar muito) só que bem na hora minha tia avó ligou e ela adora falar.. Então fiquei um tempo com ela no telefone. Assim que desliguei o tel, na pressa de gravar o vídeo, esqueci de dar play e pausar de novo… Então ela ficou só mais um tempinho e PLUFT, ligou sozinha e eu me borrei toda. hahaha

  14. rEd

    Ah, legal a tua atitude em relação ao insigh, de precisar registrar de alguma forma e ter acabado gravando o vídeo. Pode parecer algo bobo e passar despercebido por muitos, mas quantas vezes não temos esse tipo de lampejo diante de cenas (em filmes e na vida) e simplesmente deixamos passar?

    Eu li teu post, fiquei curioso e fui ver o filme, sobre a cena em questão concordo com tudo que você escreveu no post e falou no vídeo – apesar de gostar de sentir vez ou outra a tal da ansiedade pré-encontro. Numa breve análise poderíamos perceber que sempre que temos encontros marcados, inundamos nossa mente com as mais mirabolantes idéias de como e no que poderia acontecer no encontro que se aproxima e então começamos a bolar estratégias para que nenhuma dessas tragédias (Que na maioria das vezes é só coisa da nossa cabeça) acabe por estragar o encontro, sendo que quanto mais conflitos e oposição, maiores serão as chances da ansiedade imperar. Claro que mesmo com toda ansiedade do mundo o encontro pode ser maravilhoso, mas eu particularmente tenho preguiça pra esse tipo de coisa.

    Acho que deviríamos todos sermos mais práticos em relação ao primeiro encontro, ir sem estratégias, sem esperar muita coisa, apenas irmos e lidar com cada sensação, sentimento e emoção que eventualmente surgir, é muito mais legal… De preferência nem marcar nada! Quando estou interessado numa garota eu costumo encontrá-la “por acaso” em algum lugar que ela frequenta e sei lá, tento criar uma situação objetiva e inusitada, alguma vez senti que me precipitei, mas sinto que não tenho tempo pros mimimis costumeiros e aqui vai uma dica para os que não beijam por não saber se é a hora certa: Na dúvida, beije.

    “(…)O segredo é não correr atrás das borboletas…
    é cuidar do jardim para que elas venham até você.
    No final das contas, você vai achar,
    não quem você estava procurando,
    mas quem estava procurando por você.”

    Mário Quintana

    Ps.: Bela coreografia. haha

  15. rEd,
    adoro comentários grandes como o seu! hahaha e fiquei feliz que você viu minha coreografia, coloquei o link lá escondidinho achando que ninguém ia ver, mas foi só pra fazer uma graça mesmo, aquele vídeo é antigo.
    Quanto as expectativas, concordo MUITO com você. Ninguém deveria esperar nada de ninguém porque RARAMENTE a gente se surpreende com as pessoas. É triste mas é real. Quanto mais a gente espera, mais tem chance do negócio ser uma merda.
    Mas mesmo sabendo de tudo isso, eu sempre espero. Não tem jeito. E acho que todo mundo é assim, por mais que finja que não está esperando nada, lá no fundinho do coração está SIM.
    E eu adorei a sua tática de ir a lugares que a pessoa vai com frequencia, para encontrar casualmente. BEM MELHOR do que marcar encontro. Mas é que as vezes não tem jeito mesmo, com essa vida corrida, a gente tem que marcar e ir. Com borboletas no estômago ou não. ehehehe valeu pelo comentário, beijão!

  16. Olá, vim aqui através do blog da Mercedes, o Caixa Preta, e estou louca pra ver o vídeo, porém aqui no trabalho não dá, esperar chegar em casa, fazer o que…
    Adorei seu texto e concordo com a parte do encontro marcado, tão bom qdo rola sem ter esperado nada, espontâneo…

    Beijo, Edilene
    http://devaneiopulsante.blogspot.com/
    @edileneruth

  17. Ola fror tudo bem? cara adorei o blog e o post entam!? super criativa a ideia de fazer um video me deu otimas ideias para meu blog, voltei pra esse mundo blogueiro agora entao nao tenho varios post com vc , mas adoraria receber sua visita e saber sua opniao! beijosss

  18. Mto bom, ambos! E o vídeo escondido, dava pra vc se ir no “Qual é o seu Talento?”, rs! Mas agora é sério, como faz então pra eu ser o próximo, acho que vou curtir a idéia de começar meio que ao contrário do que seria normal, mas isso não deve impedir que as coisas, após um inicio “diferente”, não sejam normais depois! Aliás, como mts disseram, deve ser bem mais fácil depois… rs… É isso, me candidato a ser o próximo a sair!

  19. Em primeiro lugar, ri muito quando você se assustou com a tv e começou a xingar sem parar.

    Segundo, concordo que é uma chatice ter que ser “seguir um roteiro” para primeiros encontros. Não sou de fazer mimimi e já perdi muito tempo pensando se os caras gostam mais de garotas que ficam fazendo doce e tal.
    De qualquer forma, cheguei a conclusão que tem pessoas para tudo, tem os que gostam de diversificar, ser sincero mesmo, como eu (e acho que você também pelo que li), e os que veem graça em ficar naquele velho jogo de quero não quero. Aí temos é que encontrar quem aceite nosso jeito e não fique colocando rótulos (de fácil, por exemplo).

    Gosto muito do seu blog e do seu jeito todo descolado. =D

  20. Tamires,
    concordo plenamente com a sua opinião. Também já fiquei muito tempo filosofando sobre como são as pessoas mas existem diversos tipos. Não da pra rotular mesmo… Inclusive já escrevi um post meio relacionado a isso: https://rebiscoito.wordpress.com/2009/05/10/sinceridade-ou-joguinhos/
    Valeu pelo comentário, adorei 🙂

  21. Richard

    É tão curioso as coisas que você fala, conta, escreve, grava, etc.. você é uma pessoa realmente muito interessante, que parece que vive a vida com muita intensidade, e eu admiro isso em você. Mas também consigo enxergar um outro lado, o da solidão, o do amor não correspondido, da sonhadora que vai esperar o príncipe encantado o resto da vida. Você tem lados lindos, um amor, uma doçura, mas também um feeling de menina perdida, do coração perdido… você parece um filme de contos, de sonhos que faz tudo da vida uma grande diversão romântica, mas com finais sempre tristes… Com certeza ficaria com você, e quem sabe a faria muito feliz.. mas infelizmente e possivelmente você não gostaria de mim, pois, eu tenho o pau grande.. oops.. bjos e continue com essa energia louca..

  22. Sério que voce nao gosta de borboletas? Eu odeioooo! Nao é nada agradavel, vc sente calafrios, estomago embrulhado, nao sente fome, sede… no meu caso eu so quero deitar, ficar quieta e longe da pessoa! hahahaha

    Primeiros encontros sao bonitinhos e tal, mas tem toda essa questao da vergonha que avacalha com ele, sem contar que o carinha fazendo um doce, falando coisas melosas, ah nao, da vontade de falar “filho, pára né?! Nao precisa disso! ”

    Super apoiada para fazer isso no proximo encontro!

  23. HAhahaha muito bom!
    Eu não costumo marcar encontros, acho muito tenso e a probabilidade de vc se identificar com uma pessoa que vc não conhece é muito pequena! 😄
    É muito tenso primeiro encontro assim, mas algumas pessoas conseguem fazer com que seja muito tranquilo! E o primeiro beijo realmente mágico. Infelizmente, comigo aconteceram poucas vezes! ;__; De contar nos dedos de uma mão, mesmo!
    O melhor ainda é quando o primeiro encontro é tão legal que a gente nem se importa se não rolar um beijo! haha já aconteceu com vc???
    O seu blog é muito bom, entendi pq vc tem tantos seguidores! HAHAH
    bjs

  24. Geovana Gambalonga

    Oi Rebiscoito, há um tempo atrás eu escrevi um comentário pedindo dicas para quebrar o bloqueio que agente mesmo constroi em nossa volta por causa de princípios, valores, padrões. Engraçado que eu te perguntei isso no inicio do ano e tanta coisa já mudou.. heh Parece que as coisas não aconteciam pq não era hora, eu não estava preparada, sei lá, mas agora parece que as coisas estão acontecendo, parece que o universo está conspirando a meu favor, só tenho que aprender a dar uma mãozinha ao destino.
    E essa história de borboletas, eu fico em pânico..heh No ônibus em que eu voltava da facul tinha um rapaz que sempre me olhava de um jeito, sab aquele jeito te deixa sem graça, mas ele nunca falou comigo. Terminei o curso, mas volta e meia ainda vejo ele no ônibus e as borboletas voltam hehe, quem sab ainda acontece algo né. Bom pelo menos relendo a história do amor do elevador já aprendi algumas técnicas… heh bjs

  25. Hahaha, amei, Rê!

    Sensacional, também não gosto de encontro marcado, de não saber se vai beijar agora ou depois, de não saber se ele não beijou porque não gostou, de jantar enquanto as borboletas impedem a digestão.

    Encontros bons são aqueles depois do que já rolou beijo… Aí é uma coisa mais leve, mais certa. Nessa hora dá pra brincar!

    Anotei o filme, vou ver!

    Um beijo!

    PS: Seu susto foi demais. hahaha. Desculpa, ri muito! Voltei o vídeo até!

  26. Richard Again

    Querida Rê biscoito.. eu acho que voc6e realmente é uma psicóloga do amor rsrs..

    Preciso de uma opinião.. se voce recebesse um email de um cara que passou 5 anos vivendo, entre indas e vindas.. e depois de quase um mes sem falar com esse cara, voce recebesse um email assim(sim fui eu quem mandou o email, e a titulo de info foi sincero):

    Enviei um email aqui da empresa nao sei se recebeu.. enfim.. fala sobre
    sonho e saudade..

    Estou sem contatos ainda nao é por sua causa.
    Uma notícia boa ao menos, é que o transplante que do Fabinho fez, a medula
    pegou e logo ele vai ter alta…

    Incrivelmente as coisas caminham bem, tirando minha vida amorosa, que eu
    sou completamente infeliz, no trabalho vai tudo bem…
    tenho sonhado noites seguidas com voce.. mas no entanto é um vazio uma
    chateação sem fim… nao sei o que tem pensado de mim.. nao sei que tipo
    de amor é esse, nao sei mais o que sente, mas no fundo penso que se me
    amasse teria me procurado ou falado comigo.. nao é facil escrever um
    email.. ou de qualquer forma procurar voce.. voce continua sendo a mulher
    da minha vida, meu coracao continua batendo por voce, meus pensamentos
    continuam em vc… e ja nao sei mais oq ue fazer.. agora mais do que nunca
    sempre tenho a certeza de que isso nao vai passar.. e eu vou ser um filha
    da puta infeliz pro resto da minha vida…

    eu te amo.. e nao sei ignorar isso dentro de mim.. me perdoa pelos meus
    erros, por tudo o que ja passamos.. mas o que tem dentro de mim é
    verdadeiro.. e nao passa..

    estou escrevendo pra ver se fico mais tranquilo se meu coracao e meus
    pensamentos se acalmam..

    bjs pirralha.. voce é a minha vida.. e sempre vai ser.

    O que pensaria de um email desses ? Sério preciso da sua opinião..

    Sou um completo idiota.. ou ser sincero e expor o meu sentimento é algo que possa mexer de verdade com a pessoa.. nao é minha intenção mexer com ela, e sim simplesmente desabafar..
    Fato: eu realmente a amo, mas a nossa relação esta completamente desgastada.

  27. Richard,
    uau, que sério isso! Bom… Vou dar a minha opinião pessoal, levando em consideração que não sou terapeuta nem nada. hahaha
    Se enviar esse email pra ela vai te fazer melhor, envie. Mas talvez deixe mais claro que voce não quer mexer com a vida dela nem nada, só quer comunicar o que sente e desabafar. Fica difícil dar uma opinião sem saber exatamente o que houve entre vocês. Se você deu alguma mancada, se ela deu… Enfim…
    Mas acho melhor falar as coisas para não se arrepender depois. Sabe o caso do filho que não conseguia falar “eu te amo” pro pai e um dia o pai morreu e o filho se culpou a vida toda por nunca ter dito que sentia isso? Acho que nesse caso é a mesma coisa. Você está expondo seus sentimentos sem nenhum tipo de cobrança. O que há de mal nisso?
    Se quiser conversar mais sem se expor tanto aqui, me mande um email: re.chelliarcoverde@gmail.com

    Beijos e boa sorte!

  28. Fernando Nascimento - Cuiabá, Mato-Grosso

    Ow , tipo…. vai dar um banho de sal-grosso na sua TV, leva ela na benzedeira…sei lá…o negócio ta feio…rsrs.

    Que será que vc aprontou na vida passada, hein?…rsrs

  29. Natural Feliz Fava

    cheguei pelo “casal sem vergonha” e não podia ser melhor essa conexão…que fantástico foi “cair” nesse blog.

    Menina de expressão forte, talento nato do Ser espontanea, coração tranquilo, mente quieta e espinha ereta…é como dizem, mulher menina safada!

    =) pelado para o amor (mas sem preguiça tá!)

  30. Um dia fui encontrar um cara e antes de eu abrir a boca para dizer “olá” ele me deu maior beijão! Facilitou tudo mesmo e o resto do encontro fluiu naturalmente…

  31. Esse filme é sensacional. Pior que marcar encontro com alguém que você conhece ao vivo, é marcar um encontro às escuras. Algumas vezes, os resultados são tragicômicos.

  32. Porra…esse post resolveu minha vida!
    Tenho um problema extremo em chegar no finalmente e esperado primeiro beijo. Já perdi inúmeras oportunidades pela ansiedade e falta de tato pra começar a coisa toda…acho q quebrar o romantismo nessas horas é mais saudável do que continuar com aquela coisa enigmática e terrorista na cabeça de “como vai ser se num for legal?”.
    Sem contar q dependendo da experiência inicial vc consegue retomar o romance todo…de uma forma mto mais relaxada…num é?

    Vou levar essa pra frente e praticar. Se der certo posto aqui denovo…fechado??

  33. Ronaldo Junior,
    fechadíssimo! Boa sorte, e volte aqui pra me contar! 😉

  34. Na

    Hey Rebiscoito. É a primeira vez que crio coragem para te mandar uma mensagem. Acompanho seu blog já faz um tempinho, fiquei viciada nele num dia um pouco intediante. Até deixei minha amiga viciada nele também. Passei o dia lendo sobre suas “aventuras” e confesso que não pude deixar de nos comparar, doidas e um pouco confusas sobre a vida, mas mesmo assim dispostas a tirar cada todo o proveito dela. Desculpe se não gostou da minha comparação, não tenho intenção nenhuma de ofender.
    Com uma única diferença, invejo seu jeito de conhecer pessoas, para você é muito fácil, aprecio muito isso. E nossaaa, esse post sobre o encontro não poderia ser mais certo, digo isso porque foi assim com meu namorado HAUhaUHAUHauhUAHha.
    Não sei se será divertido contar isso, se vc vai me achar uma louca por contar minha pequena historinha de amor. Mas resumidamente, o conheci quando éramos criança, mas perdemos contado, ele veio me visitar, nesse tempo ele dava algumas cantadas e eu que nem besta não acreditando, até que um dia estávamos no meu quarto, ele me ajudando a escolher uma roupa para eu sair, só que ficou aquele silêncio constrangedor, tipo: Ai meu Deus, oq nós faremos agora? A gente se beija? A gente fala alguma coisa? Daí do nada, ele me beijou. Pronto, aí o clima melhorou um pouco, ficamos mais calmos, até ficamos fazendo piada: -Pera, eu to torta, vira a cara do outro lado- AHUhaUHAUhHAUH Qundo eu vi esse post, lembrei da minha história, sei que é estúpido contar e blá blá blá, mas vamos arriscar. Pelo menos é um motivo para vc dar um pouco de risada HAUhauHAUhauhUAHuha.
    Bjinhus

  35. Na,
    nunca acharia chata ou ridícula uma história como a sua. Imaginei direitinho a cena e fico feliz que essa história tenha dado certo! Adorei o seu comentário, tome coragem para comentar mais vezes 😉
    Beijão!

  36. Cristiano

    Adorei o vídeo, totalmente despretensioso e espontâneo. Parabéns!
    Sobre o assunto abordado…
    Acho que realmente a humanidade toda caminha para isso, para esse tipo de atitude porque é muita hipocrisia acreditar que o cara chama uma mulher para sair e vice e versa, e ambos só querem se conhecer. Pô, vamos logo ao beijo!!!!
    É isso que todo mundo quer para começar o encontro, almoço, jantar e o que mais puder vir depois é lucro, mas o objetivo é um só!
    Eu que sempre fui um cara romântico e tentava fazer um encontro legal hj não tenho mais saco para todo o mimimi que envolve isso.
    Vamos sair Rebiscoito?

  37. Primeiro parabéns pelo Blog.

    Cruzei com alguma coisa sua no twitter (não te sigo) e achei interessante ver o que você escreve.

    Gostei, bastante, principalmente da inocência e ingenuidade que mora em você. Não só isso, mas essa deliciosa vontade de conhecer todas as pessoas do mundo foi o que realmente criou um laço.

    Sobre esse insight de primeiro encontro eu creio que é trabalho total do homem fazer a mulher sentir-se completamente a vontade. Essa visão imposta de sair para jantar, fazer a cena na porta do prédio e subir para um café é, no mínimo, ridícula.

    Não existe nada melhor do que impressionar uma mulher em um primeiro encontro, levá-la a um bar diferente, escolher o drink que ela vai tomar e direcionar o papo para longe do beijo em si, mas para perto das semelhanças entre os dois, sem ser piegas, pela diversão. O beijo não é o objetivo, assim como o sexo não é o objetivo. O objetivo real é o prazer de conseguir conversar sinceramente com outro ser humano, com um ser humano que, por alguma razão, levou você homem a convidar para algo mais reservado e você mulher, a aceitar.

    Gosto dos encontros. Gosto das conversas. Gosto do frio da barriga que reina até que o primeiro Dry Martini seja inteiramente tomado.

    Gosto de soltar as amarras desse primeiro encontro e fazer com que a sensação seja a de “parece que te conheço faz tanto tempo”…

  38. Luan,
    uau heim? Que belo comentário. Apesar de discordar de algumas coisas que você disse sobre ‘o papel do homem’, ‘o papel da mulher’… Não acho que os papéis sejam divididos por sexo, tenho preguiça dessas situações bem pensadas para serem incríveis. Mas acho que sou um ponto fora da curva, você conseguiu contar uma história linda apenas escrevendo esse comentário. Me senti assistindo a um filme, vendo uma situação real, sei lá. E você nem disse nada concreto no fundo no fundo. Adorei! Você escreve bem, mesmo que seja um comentário despretencioso. Um beijão!

  39. Obrigado pela parte que me toca. :o)

    Acessa o meu blog e veja o que eu escrevo. Tem mais situações concretas por lá.

    Como bom leonino, gosto de planejar encontros, tenho meus roteiros divertidos. O problema de planejar com pessoas é que a cabeça delas é incontrolável, então cada minuto é um soco no planejamento. Não se deixe abalar.

    Conhecer gente é um esporte raro. Espero o próximo round lá no meu espaço ;o)

  40. Leopoldo

    Oi Renata, Tudo Bem??
    Gostei do post…e do vídeo =)
    Quando eu estava lendo um livro sobre cinema esse filme foi citado, e parece ser muito bom!!
    Preciso assistir!! he
    Você conhece o filme Amores Expressos??
    Até Mais

  41. Leopoldo,
    acho que não, mas já gostei do nome. Sobre o que fala? Vou procurar no Google 😉

  42. Leopoldo

    Olá!!
    Amores Expressos é outro filme citado nesse livro que te falei, ele é sempre lembrado por um dos personagens do livro. Queria saber se você já tinha visto ele e o que achou…
    Está ai um link de um vídeo falando sobre o filme

    Não sei se você vai gostar mas fala de amor e relacionamentos.
    Gostei do nome também!! =)
    Até Mais

  43. Leopoldo,
    esse ainda não vi mas fiquei com bastante vontade de ver. Adoro Wong Kar-Wai e acho que vou baixar em breve! Valeu pela dica! :*

  44. UAHUAHuHAuhAhUHAhUAuhHAUA
    mano, qq foi vc comentando a cena do filme? animal, tava segurando riso aqui no trampo pra num ri alto, tava foda! pior q é bem verdade, melhor bja logo e conversa dps senão a cabeça não funciona, tive um encontro desses a uns tempos e foi bem assim.

  45. Seu video ficou tão espontaneo que dá pra eu me identificar com ele do jeito que vc disse que se identificou com o filme.
    Também odeio ficar esperando o beijo, porque fico o tempo todo me comportando que nem uma ridicula, pensando no que eu faço até a hora do beijo. Ai eu falo umas coisas idiotas, falta assunto, ou se começo a discursar demais sobre varias coisas a pessoa acha que não quero ficar com ela 😄
    Ai depois que beija tudo fica mais natural. Mas acho que não teria coragem de pedir pra me beijarem antes.

  46. Paula,
    Hahaha ri e me identifiquei muito com o seu modo de agir. É pessimo as vezes, ne? Hahaha eu tb nao sei se teria coragem mas sei la, tudo pra mudar essa situaçao! 😦

  47. Ramon

    hmmm, instrutivo.

  48. Adorei o vídeo!
    Preciso comentar: foi muito engraçado quando o filme despausou sozinho.
    Você mandou super bem.

  49. Ricardo Schmidt

    Esse ritual faz parte do acasalamento de muitas tribos humanas, e é tolice para um ser inteligente.

  50. Quer sair comigo!? AHAHAHAH

    Ótimo vídeo! Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s