Eu Odeio o Amor

Minha vida sempre foi baseada no amor. Minha felicidade depende do amor. Na maior parte do tempo, estou amando alguém ou alguma coisa, independente da intensidade. Mas tem vezes que isso dói.

Passei quase 2 anos construindo um coração mais maduro, inteligente e auto-suficiente. Não foi fácil. Foi preciso me decepcionar muitas vezes para que essa armadura que proteje meu coração, se fortalecesse. Eu realmente achei que era forte, que estava munida contra possíveis decepções idiotas. Achei que pudesse evitar quase tudo. Eu escolheria quando amar. Aquele amor que deixa nosso coração aberto, vulnerável a tudo. A pessoa pode entrar nele e causar o estrago que quiser lá dentro.

Você vive sua vida forte e feliz, até que uma pessoa comum, como qualquer outra, entra nela. Você dá um pedaço seu à essa pessoa e ela nem pediu. Daí, um dia, essa pessoa faz algo idiota como sorrir ou te dar um beijo, e sua vida se vira de cabeça pra baixo. Você não entende, fica confuso e não sabe o que pensar, mas mesmo assim fica feliz. O amor engana. Faz você esperar por algo que nem existe.

Até que um dia, essa pessoa diz algo do tipo “Acho melhor sermos apenas amigos” e cada palavra saindo daquela boca corta seu coração em mil pedaços. A armadura que você construiu, já não existe mais há muito tempo. O amor fez ela desaparecer.

Um sentimento que deveria ser bom, te causa dor e não te deixa pensar em outra coisa. Ele tira sua armadura, te corta por dentro e depois te deixa sozinho chorando na escuridão. Nada deveria te fazer sentir assim, principalmente o amor. Eu odeio o amor.


Post baseado em um texto de Sandman.

Anúncios

78 Comentários

Arquivado em Comportamento, Eu, Relacionamentos

78 Respostas para “Eu Odeio o Amor

  1. Thallimelao

    Me too =(

  2. caraca, vo voltar a ler sandman depois disso. maravilhoso!

  3. Priscila

    Não é o sentimento que te causa a dor, é a decepção.

  4. Incrível como cada palavra sua é idêntica a cada ato meu!
    Sempre construindo a amardura… super resistente. Que acaba por ser inútil. O ruim é quando tiram proveito disso!

    Belo texto, como sempre!

  5. Amor, paixão, mulheres, homens e bolsa de valores são assuntos que ignoro e hei de ignorar minha vida toda =P. Não conhecia o blog, adorei! 😄

  6. Priscila,
    não sei bem se houve tempo para se chamar de ‘decepção’. Eu sempre soube que não seria possível, mas por causa do amor, do coração aberto e totalmente vulnerável, aconteceu tudo isso. Eu amo. E só eu sei o quanto isso tem doído. Fazia tempo que não me sentia assim. Sonhar com a pessoa todas as noites, pensar nela durante 24 horas por dia e achá-la a pessoa mais incrível do mundo, mesmo sem nunca ter tido algo de verdade. Só o fato dela existir, já me faz amá-la. Com a decepção, eu lido várias vezes ao dia. Não sei de onde veio isso, só sei que aconteceu. E agora não to sabendo como me livrar do sentimento. Não posso praticar as “5 estapas para curar um coração partido”, pois não é esse o caso. O caso agora é outro, estou totalmente perdida e ta doendo =/

  7. “Acho melhor sermos apenas amigos”.

    Às vezes a pessoa queria dizer exatamente o contrário disso. Tentar descobrir o que está por trás é válido, vai por mim!

  8. Posso ser ironica e dizer: que fase hein? ;~
    Amor é uma merda u_u mas tudo passa, se até uva passa [?] dã.. nem teve graça..

    coma chocolates rê… todos do mundo o/

  9. George,
    infelizmente não é esse o caso. Nunca foi, na verdade. Não tem nada por trás, nem nunca terá. Sei que é triste, mas é a verdade. Se eu não tivesse certeza, nem escreveria este post, vai por mim! hehe :/

  10. Entendo muito bem sua dor. É dor mesmo. Sufocante e “rasgante” ao mesmo tempo. Dizem que passa, eu acho que aprendemos a ignorá-la para dar atenção à próxima futura dor.

    Se adianta, boas vibrações pra vc =)

  11. Nunca um texto combinou tão bem com o que estou sentindo como esse.
    Mas mesmo odiando agora, ainda acredito nesse tal Amor. 🙂

  12. D.

    Caracas, me identifiquei demais com seu texto. Traduziu exatamente o que acontece. Maldita expectativa.

  13. D., Winnie e Felipe Baraldi,
    obrigada pelo apoio e fico feliz quando escrevo algo que as pessoas também estão sentindo. Pena que esse texto não é sobre um sentimento bom, mas chegaremos lá! 😉

  14. Estou passa por isso no momento e já passei varias vezes.Dói,dói muito!Mas também,qd dá certo é MT MT BOM!Amo o amor exatamente pelo mundo de possibilidades que ele abre em minha vida.Já armadura (que um dia eu fiz tb) só nos priva de viver o máximo,msm as coisas ruins.Adoro seu blog e desejo de todo coração que seja mt feliz e que essa dor logo passe.Mas nao odeie e desista do amor,tenho certeza de que ele ainda vai dar mt pra você!Bjuss Rê,eu SEI que vc vai superar logo!!! =o)

  15. Filipe

    Não confunda amor com paixão. 😉

    boa páscoa `.´

  16. Relax.
    Isso cura.
    Jajá você estará inteira para tentar tudo novamente.
    É a sua sina.
    É a nossa sina.
    =]

    Se não fosse, pra que viver?
    Bj.

  17. Swellen

    Engraçado como as coisas são, vc disse tudo e mais um pouco.. me encontro saindo (bom, pelo menos eu acho q estou) de um momento como esse.
    Depois de uma história um tantinho longa, recebi como uma bofetada o famoso “acho melhor sermos apenas amigos”. Acho q o q mais dói é a decepção do momento, ainda mais por ñ esperar tal coisa.
    Enfim, acredito que passe, mas não sem um pouquinho de sofrimento.. mas, vai lá, o tempo cura tudo.

    Ameii o texto! = D

  18. Amanda

    Me identifiquei muito com suas histórias, em especial com esse texto. E, infelizmente, também odeio o amor.

  19. O amor entra sem pedir licença…
    Bons aqueles que deixam ele entrar sem questionar.
    Difícil é pedir pra ir embora quando tudo que queremos é que ele fique pra um chá.

  20. acho que mais uma vez vc traduziu bastante o que muitas pessoas, inclusive eu, pensa e já passou. a gente meio que perde as esperanças na humanidade. mas tendo uma pessoa que consegue falar tudo isso parecendo que tá tirando as palavras que queríamos realmente expressar, faz nos respirar mais tranqüilo. mas muito longe de tranqüilidade às custas do seu penar. é um entendimento mútuo…

    vc tem um coração de um tamanho gigante. tenho certeza que um dia alguém vai perceber isso e falar: só tinha que ser com ela.

  21. Oi? (vou ser bem sincero)

    eu ia escrever um texto meio chato sobre você perder tempo pensando na dor e não na alegria que o sentimento gerou.

    Mas tenho uma proposta:

    Acorda bem cedinho e assiste o nascer do sol do lugar mais alto do seu prédio. Mas tem que sentir os primeiros raios de sol tocando na pele.

    Não é tempo para dor, é tempo para energias boas.

  22. Paulo Lobo,
    você é mesmo um fofo. Sempre vejo que interage comigo aqui no blog e no Twitter, tanto que comecei a te seguir esses dias. Como você já me le algum tempo – eu acho – já deve ter percebido o quanto eu dou valor pras coisas simples da vida. Se meu prédio tivesse um ‘lugar alto’ para assistir o nascer do sol, eu com certeza faria isso algum dia. Tenho mil momentos de ‘a vida é bela’ e sei que tem gente por aí que sofre muito mais do que eu. Não costumo me abater por qualquer decepçãozinha. Se eu escrevei esse texto, foi mais como um desabafo de algo real que estou sentindo. Normalmente, quando gosto de alguém, isso não me consome dessa forma. É que dessa vez é forte e mais difícil que das outras, e está sendo um pouco mais difícil de resolver. Mas não se preocupe. Meus momentos se dividem entre ‘estou sofrendo desesperadamente com essa situação’ e ‘minha vida é tão boa, eu posso conviver com isso e mesmo assim ainda ser feliz’. Não sei se deu pra entender tudo que eu quis dizer mas…Enfim, eu tentei. Não fique bravo ou achando que estou sendo aquelas pessoas depressivas que só vêem o lado ruim das coisas. Não mesmo. Muito pelo contrário.

    Um beijo!

  23. Nossa, já ouvi tanto essa frase “Acho melhor sermos apenas amigos” e tbém a “Acho que você confundiu as coisas” q fiquei calejado já, viu?

    Mas deixo de amar não… sou feito de amor e desde pequeno o procuro por aí… ele é como um pássaro, foge se aproximamos… é preciso ser conquistado, para q se aproxime livremente de nós…

    Mas não podemos prendê-lo em gaiolas, nossa conjunção só se dá pela confiança, ternura e carinho…

    Boa Páscoa Rê! bjo

  24. A gente só odeia o amor quando não entende o propósito dele na nossa vida. E na vida de outros.

    O amor é o sentimento mais puro e excitante que existe. Mais bonito. Dói, é quase insuportável. Mas é quase. E no fim, sempre vale a pena.

    Antes amar e sofrer, do que não amar at all.
    Tem sempre um porquê… busque-o e respire novamente.

  25. Concordo com um dos comentaristas, o que te causa dor é a decepção, Rê.

    Eu acredito muito, ainda mais depois de ler o livro de auto ajuda “Enquanto o amor não vem” que nós estamos sempre vivendo algo que nos preparará para algo melhor. É fácil dizer isso quando se está feliz, mas é a mais pura verdade.

    Continue amando, Rê, um dia desses alguém que também se decepcionou e continuou amando vai sentir sua vibração e inevitavelmente vocês encontrar-se-ão!

    Beijo!

  26. eu acho que não existe fase mais bela da vida, em se tratando de amor, do aquele início quando a gente se apaixona, que envolve sedução, conquista, descoberta, entrega,…,mas depois sempre vem a parte ruim, que é essa ai que vc descreve e que eu também tô vivendo.
    tô na fase em que o amor continua mas o ser amado já foi embora.
    mas também sei que mesmo que demore essa fase vai passar e eu vou me apaixonar e passar por tudo isso novamente. e vou adorar saber que vou poder passar por tudo isso novamente.
    dói mas passa. e feliz de quem passa por tudo isso.
    ciclos querida.
    beijo.

  27. Ohnnn…

    Ok, eu entendo. E, ok, isso PASSA!

    (e depois volta…)

  28. Ai caramba… este post me traduz hoje…
    Totalmente, perdidamente amando por culpa minha, porque não houve nada, nem promessas, nada… eu comecei a amar sozinha e agora tá doendo…muito…
    Fico pensando: vai passar, vai passar, vai passar, mas não passou ainda… 😦

    Texto perfeito…como de costume… hauahua

  29. Cortez

    Pra tu ter idéia, mandaram o link do teu blog pra mim pra eu “ver como as coisas são e ir pra festa numa boa”

    Funcionou, em parte =P

    Mas sobre o tópico, é muito complicado lidar com o dia depois, dia que as vezes dura meses, e espero que não dure anos.

    É complicado ver a pessoa que antes tava dentro dos teus braços, te passando a sensação de preenchimento, agora tá duelando contigo em meio a uma festa.

    É complicado te pegar em meio a uma discussão onde ganha quem magoar mais, sendo que tempos antes, era essa pessoa que te mostrava a graça da “brincadeira”

    É complicada a abstinência.

    Enfim, é tudo complicado. Te entendo.
    (tirando o que o Filipe falou, sobre ser paixão ao invés de amor – eu também tenho minhas dúvidas)

    (PS: acho que vou ficar de campana nos teus tópicos sobre fossa e afins)

    [PS2: apesar disso, é melhor que tu saia da fossa =P]

  30. Só sei que eu e um monte de amigo seu merece mais ver você sorrindo do que essa pessoa vendo você triste.

    mas é só minha opinião hein 😛

  31. Flávia Fagundes

    Acho pior do que descobrir que as próprias armaduras são de açúcar e ouvir um “É melhor que sejamos apenas amigos” é achar que já tem uma armadura de aço e DIZER “É melhor que sejamos apenas amigos” enquanto o coração quer mesmo é gritar “Quero você pra mim independentemente de qualquer coisa…”
    Dói duas vezes…por abrir mão e por fazer o outro sofrer…

  32. Tati

    Re, te conheço apenas pelo twitter e blog, mas mesmo com o pouco que te conheço, te acho INCRIVEL, e tenho certeza que muuuitas pessoas, rapazes acham o mesmo.
    Eu sei que conselhos não são bons…massssss quando entrar de cabeça em um relacionamento, pense mais em vc, vc em PRIMEIRO lugar.
    E não crie expectativa de NINGUEM, isso serve para amigos, namorados e até própria família. Te acho super madura e tenho certeza que encontrará seu AMOR!

  33. Ta falando sobre mim, né?

  34. Para todos,
    é incrível o carinho que vejo de alguns leitores. Dando conselhos, tentando me colocar pra cima. Parece que tenho um milhão de amigos que nem se quer conheço pessoalmente! Queria agradecer por todas as palavras de carinho, e dizer que não estou deprê cortando os pulsos não, hehehe. To tristinha por essa história atual mas sei que o tempo cura e logo estarei bem de novo. Um beijo pra todos vocês ❤

  35. Andreza

    Parabéns, Rê. Você tem uma incrível capacidade de síntese de suas idéias. Aborda de forma instigante e interessante temas que por vezes pensamos que só são por nós sentidos em tamanha intensidade.

    Acho que muita gente já te disse isso nos posts acima, mas meu momento é exatamente igual ao seu.

    Na minha opinião não tem receita de bolo para superar; basta viver sua vida, e não a vida do outro. Dar tempo ao tempo ajuda. Tempo à você, tempo à ele e principalmente ao seu coraçãozinho de novo. No meu caso o que me alivia é saber que de alguma forma eu posso contar com quem eu acabei de sofrer a desilusão (atípico, não?). Incrivelmente nessas horas, você acha que não conhece mais ninguém, nem quem esteve ao seu lado, e nem mesmo você. Tem reações que nunca pensou que teria, quer provar que pode ser diferente, não só que você pode ser diferente, mas que a situação pode ser diferente. Por isso, faça como fez até hoje para se envolver, viva o momento sem pensar no amanhã. Se a conseqüência do amanhã for apaixonar-se e depois ter de ouvir “O problema não é com você, e sim comigo…”. Aceite. Cada um tem seu histórico, e provavelmente você não descobrirá o porquê do momento do outro ser diferente do seu, até por que para você havia uma sintonia tão incrível!

    Por isso meu conselho é: Viva o amor e a dor em seus extremos, dê sempre o seu melhor. Se você por ventura sofrer, será ruim. Mas também se você se apaixonar perdidamente terá uma nova página para errar e acertar. Tudo novo de novo, eu diria. Felizes são aqueles que além de deixar a porta aberta para o tal chá, deixam a situação se estender para um jantar. Não sinta ódio do amor, é um auto-conhecimento e um conhecimento do ser humano; que se hoje te encomoda por tamanha intensidade que sentes, um dia pode te encomodar pela monotonia.

    Te vi uma vez no bar, e hoje comparando melhor o que escreves com o que eu vi, percebo que além de ser um alguém que disperta interesse em conhecer, conversar, és também um alguém que gosta de sentir o mesmo de outras pessoas. Isso é muito bom, muitas pessoas não tem idéia da mágica que é envolver-se no mundo do outro, deixar-se levar… = )

  36. Andreza,
    que comentário gigante e lindo! Acho que ele me tocou por ter vindo de uma pessoa quem também passa pela mesma coisa que eu, logo, entende perfeitamente o que eu escrevi. Prefiro ter 10 leitores que ‘perdem tempo’ lendo um texto meu e sentido-o de verdade, a ter 1000 leitores que abrem meu blog, lêem por cima e comentam algo tipo: ‘que lindo, bjs’. Sinto que eles sentem de verdade e isso me faz bem. Além de sentir que ‘ajudo’ essas pessoas, de certa forma elas me ajudam também, principalmente quando recebo um comentário assim como o seu. Concordo em gênero, número e grau. Feliz é aquele que sente. Não há agonia maior do que o ‘não sentir’. Já senti coisas péssimas que o tempo conseguiu levar embora, e cada vez que sinto e passa, me sinto mais forte para continuar. Escrevo para desabafar, para ficar mais leve…E acho que funciona.

    Não sei se você acompanha meu blog ou se é a primeira vez que entra mas…Posso te indicar um post? “5 estapas para curar um coração partido”, leia e veja se te interessa. No meu caso atual é totalmente impraticável, mas eu uso essas etapas PRA VIDA e elas funcionam. Se você já tinha lido, tente praticar, de verdade. Pode te fazer bem.
    Obrigada pelo comentário e pelo carinho. Da próxima vez que me ver num bar, pode vir dar um oi viu, eu não mordo 😉

  37. Nem fale. mas te digo que quando a mesma pessoa vem e fala que nao consegue mais viver sem você, seu coraçao se quebra mais ainda! Fica com aquele “eu sabia, pq ele nao acreditou em mim antes!?”

  38. Fabi

    Just Friends!

    Pelo menos você sabe. O pior pra mim é qdo vc fica na dúvida e cheia de angústia sem saber oq esperar e então a pessoa incrível simplesmente desaparece, oq faz dela um idiota. E dói. Fisicamente. Dói.
    A minha armadura já perdeu vários pedaços, já tá cheia de marcas de pancada e ferrugem depois de ficar no meio da tempestade. As vezes qdo a gente tira, só pra ter uma folga, pq ela é pesada e incômoda, acontecem surpresas. Algumas são surpresas incríveis, de tirar o fôlego, outras fazem vc pensar que é melhor não tirar a armadura nem pra tomar banho.

    Acontece que a armadura que pode livrar a gente de sentir toda e qualquer dor, tambem impede a felicidade, a alegria extrema, isso que tira a fala e faz perder o fôlego de chegar perto.

    Meu caso é diferente e não menos triste. Depois de muito tempo, meu coração está vazio. E dói.

    Eu sei Re…Eu sei.

  39. Ô Fabi,
    que linda vc com esse comentário. Muito verdade! Por isso que eu digo que a gente deve ser amigas, mais ainda, de se ver sempre e ser felizes juntas. ❤
    Coração vazio também dói muito mesmo.

  40. Lu

    É, Rê. Realmente dói mesmo, como todos falaram aqui em cima. Quem é que não já sofreu por amor, né?
    Hoje em dia, ainda bem, estou namorando. Amando e sendo bem amada. E é maravilhoso. Mas antes desse mundo de flores passei por uma longa e triste história. Ao contrário de você, sempre fui muito dificil para amar. Nunca me interessava por ninguém. Namorei algumas pessoas, mas não sentia nada demais por elas, não sentia friozinho na barriga, vontade de está sempre perto, aquela saudade louca, vontade de fazer loucuras de amor… ou qualquer coisa que fosse. E isso é bem chato. Eu convivia com a armadura do amor, o coração totalmente fechado. Até que um dia, conheci uma pessoa e me apaixonei. Foi um amor a primeira conversa. Acabei um namoro de mais de 3 anos… e fui investir no amor que tinha chegado a minha vida. Acabei, mesmo sabendo que poderia nem rolar nada com essa nova pessoa. Mas eu tinha que me sentir livre, já que era a primeira vez que provava desse sentimento. Bem, ficamos amigos, nos encontrávamos quase todos os dias, conversavamos… até que rolou de ficarmos uma vez, duas, três… e eu me apaixonando cada vez mais. Até que, ouvi a mesma frase que você ouviu. Bem, foram 2 anos de paixão e de sofrimento. Mas parece que isso abriu meu coração… e quando pensei que ia voltar a não sentir mais nada novamente, por ninguém. Ai chega uma pessoa especial em minha vida, com quem eu namoro faz 1 ano e meio e me faz tãaaaao feliz.
    Porque, depois de saber o que é ser amada e não amar; amar e não ser amada; agora, finalmente, eu sei o que é amar e ser amada. E é muito bom. Desejo o mesmo pra você. Mas enquanto isso não acontece, vai seguindo o seu tempo para ficar curada. Faz o que tiver com vontade de fazer, seja ficar em casa, seja sair com os amigos, sair sozinha, fazer nada ou fazer tudo ao mesmo tempo! E te acompanho bem quietinha já faz um tempo, e pra você tá assim, tão pra baixo, imagino que você deve está super abalada mesmo. Espero que você consiga sair dessa o mais rápido possível, que você possa aprender e que apareça também uma outra pessoa em sua vida. Porque, apesar de você está odiando o amor agora, temos que combinar, ele é lindo não é? Beijos e sorte!

  41. Oii moça 😉

    Sei exatamente pelo que você esta passando. Eu tenho um daqueles relacionamentos vai-e-volta já faz 3 anos, me identifiquei muito na parte em que você disse ‘Aquele amor que deixa nosso coração aberto, vulnerável a tudo. A pessoa pode entrar nele e causar o estrago que quiser lá dentro.’ O estrago que ele faz no meu coração é enorme, hoje se eu pudesse voltar no tempo na primeira vez que ele terminou comigo, eu não voltaria, por mais que eu sofresse, seria o melhor pra mim. Mas se eu tivesse feito isso, eu não teria vivido metade das alegrias que eu vivi, hoje essa situação já se tornou um vicio e ele é mais do que o meu amor, é também o meu melhor amigo e a pessoa que mais me faz sofrer no mundo. óo

    Então o que eu te digo é, faça sempre o que você achar que deve ser feito, que seja voltar ou seguir em frente. E se você perder um amor, não se perca e se o achar, não o deixe escapar!

    Beijos moça e boa sorte ~.0

  42. Gui

    Quanto tempo não venho aqui!
    Mas então sabe do que eu lembro? De uma menina magrela e revoltada, a Rebispunk, não sei se você se lembra… ela odiava pessoas que diziam amar quem elas não conheciam direito, ou quem conheciam há pouco tempo. Agora vejo a Rebiscoito, crescida, mulher, magrela ainda, mas será que ela mudou os seus conceitos ou só anda confundindo as coisas?

    “A civilização consiste em dar a qualquer coisa um nome que não lhe compete, e depois sonhar sobre o resultado.” Fernando Pessoa. (amo esse cara)

  43. Lu,
    obrigada pelo seu comentário. Me senti tão próxima de você! Isso é muito bacana. Eu acho que todo o sofrimento que estou sentindo agora, está me deixando mais forte pra passar por certaz situações no futuro. Já me forcei a sair sem ter vontade (só por achar que ‘me destraír seria melhor’) e acabou sendo uma merda. O que há de errado em ficar em casa, num sábado a noite, chorando? Hoje mesmo, aconteceram algumas coisas que me deixaram super mal. Eu já tinha marcado de sair com um amigo e não podia desmarcar. Mas mesmo assim chorei. Chorei, sofri, passou, distraí, conversei, lembrei, chorei, passou…É um ciclo. E não tem nada de errado em sofrer. Até cogitei a hipótese de contar pra essa pessoa o quanto eu gosto dela, afinal, o que teria de mais? Quem sabe não seria mais fácil se eu contasse? Não sei ainda. É algo a se pensar. Mas também acho que um dia eu vou ser feliz com alguém que eu goste e que também goste de mim. Obrigada por ter perdido tempo escrevendo esse comentário gigante. Um grande beijo!
    Rebiscoito.

  44. GuiGui,
    você sabe o que é escrever um texto né? Sabe também que eu não era tão revoltada assim e que até hoje eu odeio pessoas que dizem que ‘amam mais que tudo’ sendo que acabaram de se conhecer. Mas eu precisava escrever sobre o que estou sentindo e escolhi usar a palavra ‘amor’ pras pessoas lerem, entenderem, e fazer o texto ficar mais…Digamos…Intenso.
    Se eu falar tudo ao pé da letra e for explicativa demais sobre as coisas que acontecem, o texto vai ficar enorme e cansativo. Acho que resumir as ideias em um texto menor, e simples, usando palavras fortes e diretas, já vai fazer com que as pessoas entendam, pelo menos um pouquinho do que eu quero dizer. Eu ainda sou eu. Aquela mesma de sempre. (L)

  45. Gui

    Hahahaha! O que é escrever um texto?! Eu realmente não sei… acho q na verdade ninguém sabe… cada um escreve da forma que quer… com os arguemntos que precisa, com a intenção que deseja… a pessoa pode ter intenção de falar de seus sentimentos, se abrir ou senão falar coisas q interessem aos outros, que chamam a atenção…
    ou misturar tudo… mas enfim papos ao vivo são mais intensos… acho que não cabe esse tipo de discussão aqui…
    bjo Re! Te amo intensamente! hahaha

  46. gabi cesar

    Acho que o ódio ainda é melhor que a indiferença ao amor. Enquanto houver isso, lembre-se que você ainda vive, ainda respira, ainda tem forças pra sempre sempre sempre tentar de novo. E de novo, e de novo. Triste seria ser indiferente ao amor, não acha?


  47. Vc é uma pessoa iluminada que consegui transmitir em palavras o que muitas vezes sinto e não conto por medo de parecer boba e “ridícula”.
    A 1° vez que li essa frase :
    “O amor se insinua disfarçado sob o nome de amizade.”
    até pensei , nossa que verdade…O.o
    mas parei pra pensar mais um pouco e me dei conta que até pode estar certa em partes, ou melhor é o pensamento apenas de uma das pessoas envolvidas.
    Agora lendo seu texto houve um déjà vu da minha vida e percebi que muitas vezes essa frase me assombra “Acho melhor sermos apenas amigos”
    Já teve vezes que me disseram e outras foi eu que a disse acho que todos já passamos por ambas. Sofremos e construimos uma armadura cada vez mais dura, em vão como vc disse no texto o “amor engana”consegue confundir e embaralhar sentimentos que se tornam intensos.

    É tbm ODEIO o amor 😦
    ODEIO a forma como ele chega do nada e faz um estrago enorme me faz sentir impotente e fraca diversas vezes, seria bom se pudessemos mandar no nosso coração não só no nosso mas também programar e formatar o de outras pessoas. mas ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

    mas se pensar melhor se fosse tudo programado não teria tanta graça seria muito automático o ser humano é incrível por sua capacidade de amar de ser surpreendido, sentir uma dor tão profunda que muitas vezes achamos que feriu a alma,mas se recuperar e algum tempo depois voltar a ter esperanças e acreditar que dessa vez o amor vai lhe sorrir.
    Espero que assim como eu vc não perca a fé no amor pois um dia ele ainda vai nos dar muitas alegrias
    Torço por isso !
    Beeijos ;*

  48. Ellen Summer,
    eu digo que odeio o amor como uma forma de me expressar. Acho que a graça toda de ser ser humano é ser complexo assim. Só desse jeito estaremos felizes =/
    Obrigada pelo seu comentário, um beijão!

  49. Mamy

    Entendo muito bem suas afirmações, sou uma pessoa madura que já passei por situações identicas inúmeras vezes, sou mestra nisso! Dói mesmo, eu também odeio o amor, mas infelizmente não vivemos sem ele. Vou tentar sentí-lo e encontrá-lo, até o final dos meus dias, sou perseverante e não desisto!
    Só que existe o amor entre 2 pessoas homem/mulher, o amor mãe, amor filha, e desses dois eu estou muito bem suprida! Isso é importante também! Sinta-se amada por mim, com toda força do meu ser! Te admiro, te respeito e te desejo o melhor, torço para que encontre uma harmonia de amor breve em sua vida!!! TE AMOOOOOOO!

  50. Mamy,
    que linda você comentando no meu blog! Te amo, e de amor de filha com certeza você está bem servida.

    Alguém ai tem uma mãe linda que lê seus posts no blog e ainda deixa um comentário assim? (L)

  51. Cortez

    huehueheuheueheue poisé, não tenho mesmo, e achei legal

    Mas vou me esforçar pra entender a próxima torrada ou bolo que ela fizer como um belo testimonial ou post sobre mim =P

    (e acrescenta um tipo pra lista alí: o amor próprio!)

    Agora dá licença que eu vou internetizar a minha mãe!

  52. Também já vestir essa armadura e vi ela sendo desfeita em um dia. Vi pelo lado bom, vi aonde estava “desprotegida”, precisava melhorar e (todo mundo diz isso,rs) aprendi muita com isso, amadureci e aprendi horrores nessa época.
    Não sei pra mim amor não faz estragos ou estardalhaço, o amor é bem tranquilo, não é egoísta, não busca seus interresses, amar é se dar ao outro e ser feliz por ele estar feliz, amar é muito altruísta.
    Eu amo o AMOR!
    Espero viver um desse jeitinho um dia, tudo que já senti foi paixão, onde sofri, fiquei “meio louca” pelo outro querendo que ele me completasse, suprisse e realizasse meus sonhos e expectativas e como isso não aconteceu… me decepcionei!
    Vejo isso com um casal de idosos, estão casados há anos e se amam de um forma tão singela, eles num devem mais sentir aquele friozinho na barriga só de olhar pro outro, não devem ficar 24 hrs pensando no outro, pq a paixão, o fevor do momento passou hoje vivem o amor, a compreensão e cuidado com outro, se conhecem, se aceitam, se amam.
    É que o mundo banalizou mto o amor, confundem amor com paixão, eles tem pesos diferentes logo resultados também.
    desculpa aê, me empolguei, rs.

  53. Olá ;D
    Eu vi seu profile no Gengibre e de la achei seu blog, por sinal esse foi o primeiro post que eu li aqui e resolvi comentar pq nossa, tudo que você descreveu é exatamente o que eu passei e as vezes pode se dizer que passo desde 1 ano atrás quando terminei com a minha ex.

    Dói, bastante! Acho que o melhor a se fazer é tentar tocar a vida e procurar alguma forma de felicidade sem esse “amor” ao nosso lado né “/

    Não vou dizer que já passei por cima dos sentimentos e superei a situação por que em certos momentos volta muita coisa na minha cabeça, mas é aquele tipo de situação em que a gente não tem mais o que se fazer né…Triste é, mas temos que seguir. Beijão, espero que esteja MUITO melhor e adorei o seu blog.

  54. Duda,
    engraçado vc comentar isso justo agora. Como já postei esse texto ha algum tempo, tenho refletido muito, principalmente com os comentários que deixam aqui pra mim. E agora, estava no estágio de pensar: será que eu gosto tanto assim mesmo ou só ‘preciso’? Essa neura toda de ficar meio louca quando se esta apaixonada, exatamente como vc disse. Faço planos mentalmente, imagino como tudo seria perfeito…Mas na realidade as coisas não são assim. E é bem mais simples quando não pensamos dessa forma.

    Beijão!

  55. Que bom que consegui passar meu raciocínio.
    Também já fiz muito isso de montar meu “castelinho” perfeito mentalmente, imaginar diálogos, atos e situações daria tão certo se fosse como eu imaginei, pensava eu…
    Mas aí a gente acorda! Acho que o nosso pior inimigo depois de uma separação é a imaginação, a gente começa a se sentir só, começamos a relembra e mentalizar uma monte de coisas e camuflamos os defeitos, problemas para poder encaixar nos nossos planos.
    Acho que sei o que voce tá passando, pelo jeito é recente… mas cara na boa, isso vai passar, e vc vai rir disso,certeza.
    Como diz Drummnond: “A dor é inevitável, mas sofrer é opcional”
    Passa um blush na cara e sai com as amigas! rs
    Deus te guie.
    Beijão.

  56. o amor é um sentimento muito maluco e tem que saber lida com ele. eu levei muita porra mas hj eu domino. na medida do possível, claro!

    bjs

  57. Fernando Nascimento

    É, depois desse texto descobri que também odeio o amor, tem coisa mais complicada que isso? Como dizia um escritor que eu gosto muito: A inércia é meu ato principal (Manoel de Barros). Talvez seja melhor mesmo agente não “amar” muito alguém ou alguma coisa durante a nossa vidinha, sempre acaba nos deixando fracos e dependentes de uma coisa que nunca vai ser nossa mesmo, é como pagar a prestação a vida inteira de um carro que vive quebrando. Foda né?
    Odeio também o PT e o PSDB…

    Mas também gosto de muita coisa, gosto de Regina Spektor, to gostando de um clipe bacana chamado Her Morning Elegance de um cara o Oren Lavie. Mas o que eu mais gosto mesmo é chocolate e sorvete de Passas ao Rum, isso sim lembra a melhor parte do amor e o melhor sem culpas, pelo menos por algumas horas antes de malhar…kkk

  58. Fernando,
    hahah dei risada com vc falando que odeia o PT e o PSDB do nada, no meio do seu comentário. E achei fofo vc dizer que gosta de Regina Spektor e Oren Lavie, eu também adoro e vc tem um super bom gosto 🙂

  59. DM

    Você vive falando do ataque dos penis nos muros de SP, achei um site que você vai gostar…
    http://www.cockaday.co.uk/

  60. DM,
    hahaha achei engraçado esse site, adoro desenhar pintos, obrigada!

  61. Fabio

    Olá, Rebiscoito. Estava falando com uma amiga sobre pessoas interessantes e legais. Ela indicou seu blog. Li e percebi q minha amiga é bastante sensata e criteriosa.

    Espero q possamos manter contato…

    A sim… agora q está aprendendo a odiar o amor, aprenda a amar seu ódio…. meio Boehme isso, q seja .. 😉

    Até!

    PS: Além de interessante e legal, parece q o adorável veio de brinde…

  62. Fabio,
    obrigada pelos elogios, hehe, que bom que gostou de mim e do meu blog 🙂
    Podemos manter contato sempre sim, leio todos os comentários e respondo alguns.
    Fico bem feliz quando indicam meu blog para outras pessoas e essas pessoam entram, gostam e vem deixar um comentário.
    Agora…Quanto a amar meu ódio…Será? hehehe ódio e amor estão sempre muito próximos né…

    Um beijão!

  63. Fabio

    Bom.. aí vai depender da linha da raciocínio e em que base metafísica nos assentaremos… mas, de alguma forma, estão próximos.. assim como a luz e a escuridão… a questão é q um só existe na ausência do outro… um é ausência, o outro, presença. Algo assim: a escuridão é ausência da luz. A escuridão só surge da (ausência da) luz, nunca a luz surge da escuridão.. se a luz é existência, a escuridão é ausência… o mesmo vale para o amor e o ódio… ao amar o ódio… preenches o vazio, o buraco.. é pra isso q serve o ódio… para abrir os buracos para q possamos preenchê-los de alguma substância… a luz do fósforo apaga rápido… então, imersos na escuridão, buscamos uma nova fonte de luz mais duradoura… enfim, não sei como te parece…. já escrevi demais… acabar fazendo um blog paralelo nos comentários … 🙂 …a sim, há sempre a opção de viver no escuro.. mas, não somos topeiras… nem temos “radares”…

    Beijo

  64. oi gostaria que conhecesse o meu blog sobre a minha experiência pessoal com a síndrome do pânico, agradeço desde já a visita, obrigado.

  65. Taí, dei uma fuçada hehe
    Reflexões da Rê biscoito… mas muito triste, saia do platonismo e acredite no amor, ele dói, mas vai dizer, que quando é bom, é melhor quando doeu…
    Enfim, prefiro a história do ênio, matemático estudioso que usa camisetas do senhor dos anéis.

  66. Pedro (o cara de motion que odeia blogs),
    (MAS TEM UM BLOG) hahaha adorei que você comentou aqui! Quando me loguei no wordpress pensei: será que ele entrou mesmo? Bom, você entrou no meu blog justo num dia que tem um post meio deprê, mas essa fase já passou e logo pretendo atualizá-lo! Inclusive, é com mais uma de minhas histórias de interação com estranhos, e essa promete ser bem interessante! hehe valeu pelo alô, um beijo!

  67. Gabriela

    O amor…é um sentimento maravilhoso de fato.
    Eu acho que nós não sabemos administra-lo na maioria das vezes .Quase sempre “amamos aquilo que queremos amar,e não o que realmente é.” Ai quando vemos a ‘realidade’ nos desiludimos.

    Adorei seu blog. xD

  68. Lindo ver tanta gente tentando algumas palavras para te fazer um bem…

    Isso é amor… noutra acepção da palavra, daquela que mais desejamos vivenciar… a da troca de sentimentos mais ‘calientes’ e dos toques outros…

    O amor está presente em tudo… o amigo ali falou do nascer do Sol… assim… vendo o Sol em seus primeiros ângulos e lúmens, experimentamos uma metáfora do acontecimento máximo do amor… o nascer, a vida.

    Vida que te foi entregue. E entregue para todo o aprendizado que dela faz parte.

    Aprendizado que nos faz sorrir, temer e chorar…

    Mas é o contexto da vida. Ainda há que se atentar para a grande felicidade que é poder ir forjando o nosso caminho durante a própria caminhada…

    Percebendo o que há por trás de cada luz, cada cor, cada semblante, cada som… e em alguns anos de existência ter a grata sensação de ter vivido algo que mexeu com nosso interior, entender ou não que, e como, algo nos transformou…

    A soma de tudo, num determinado momento te deixa pronta, preparada, capaz e radiante para poder finalmente, num ímpeto de amor, cumprir a nova fase, nova função, nova experiência e grande realização da vida que é a plenitude do amor…

    Acredite… por mais intensas e importantes que pareçam… essas brisas de agora são os primeiros ensinamentos… o mais profundo, o verdadeiro e derradeiro, é o que virá…

    Não se feche. Enfrente. Mas aprenda…

    Coragem já vi que tens…
    Mantenha-a ao teu lado…
    Medo é a platina do espelho.
    Viva! Com saúde, sempre…
    Ame! Com verdade sempre.
    Pessoas, animais, flores e coisas…

    Neste Universo a única verdade é a troca, a transformação.

    Deixo um beijo…

  69. Então Rê… eu estava lendo um dos seus posts (http://bit.ly/CmdPr), e nele você comentou que não sabe de as pessoas te leem até o final.
    Bom, eu li o seu blog todo num dia… tipo, nada pra fazer e achei ele legal demais (:

    Fiz esse comentário só pra você saber que, acredito eu, as pessoas te leem até o final sim. Eu não tenho muita paciencia pra ler blogs, mas o seu eu consegui, então… acredito que as pessoas que costumam ler blogs, leem, e as que não costumam, também.

    Ok, esse comentário foi meio aleatório!

    E outra coisa: no gengibre você comentou algo sobre as pessoas abrirem suas vidas pra você e tal, assim meio do nada … e assim, você passa algo muito legal no sei jeito de contar as coisas, acho que isso faz as pessoas se sentirem confortáveis com você (: Sem contar que você mostra nos posts essa sua coisa de gostar de fazer amigos e tudo mais.

    E bom, não sei se você viu o link que aparece quando você clica no nome que aparece quando eu comento aqui (???? rs), mas eu sou a /JoanaLenna do gengibre! HAHA.

    Beijos

  70. Renateba

    Cara a culpa não é do amor, coitado, nem é ele, eh a paixão, pq o amor é otra coisa, mas mesmo a paixão sendo a causadora de tudo, a culpa não é dela, eh da gente.

  71. Leandro N. Camargo

    Mas espera aí. Odiar o amor não vai te ajudar em nada. Fazer um ode ao anti-amor muito menos. O amor é uma emoção que influencia absurdamente em várias tomadas de decisões (de vários gêneros) de curto e longo prazo na nossa vida como várias outras emoções. E assim sendo, precisamos das nossas emoções (de forma equilibrada) para guiarmos as nossas tomadas de decisões.

    Se você quer se podar de sentimentos/emoções como o amor, comece a se podar de vários outros também: ansiedade, expectativa, ambição, carência e etc. Tudo isso é fruto da sua mente combinada com o seu corpo (que é a parte sensorial de você com o mundo: aromas, sabores, cafunés, e afins) que concretiza e potencializa todas as sensações e emoções que você experimenta durante sua vida. E viver é isso.

    Perder o poder de amar é ter a alma deficiente e limitada a um conjunto inferior de possíveis maneiras de usufruir da vida. Deixar de sentir é deixar de viver. E só existe uma forma de deixar de sentir, a qual você já conhece, a qual eu não recomendo.

  72. chris o solitario

    queria sentir o amor
    nunca namorei,eu nunca beijei
    vou viver como solitario ate o fim da vida
    eu nunca tive essa sorte como vcs tem

  73. Não importa se é amor ou paixão…independentemente do que seja uma coisa é mais que evidente…quando ele vem,se prepare.Da mesma forma que ele nos faz feliz nos faz sofrer também.O amor é uma droga que nos destrói aos poucos e,o pior pra ele não há tratamento.Ele vem…nos deixa bobos…nos faz sonhar..sorrir..fazer planos…desejar e,depois que estamos totalmente infectado…aí vem a decepção, daí a gente cai na real…tudo desmorona…vem as lágrimas..tristezas..etc.Já me apaixonei várias vezes,na maioria delas só tive decepções infelizmente.Agora tô novamente apaixonado…sofrendo.A parte negativa do amor é que ele é intrometido vem quando quer.Pena que não podemos fazer nada pra evita-lo.Caraca! o amor é um saco!!!!!

  74. Amor deveria ser como um meio, não como o fim último das nossas vidas.

  75. Concordo completamente com o comentário acima.

  76. jessica

    nossa esse texto falo com migo esto passando por uma situação delicada relacionado ao AMOR nao gostava dele e hoje que gosto ele nao da valor ,..mais ainda tenho esperança e resta um poqnho de amor no meu ♥

  77. vick

    muito bom amei como faço para ler mais desses? …odeio o amr

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s