Faça uma Loucura!

Ps. Demorei muito pra decidir se colocava ou não esse post no ar. Ele tem mais a ver com a Renata do que com a Rebiscoito, mas achei que seria válido compartilhar essa experiência com vocês. Espero que gostem! Para entender a história desde o começo, leia esse post antes: Amor Virtual

Sempre tive alguns ‘bloqueios’ na minha cabeça, relacionados a princípios, que me faziam deixar de viver certas situações. Sou muito aberta pra falar de sexo mas ao mesmo tempo nunca fui de sair tendo experiências sexuais aleatórias. Gosto de falar, pesquisar, saber de coisas novas…Mas tudo que sentia vontade de fazer, guardava para fazer quando aparecesse alguém bacana. Não digo um namorado ou o amor da minha vida, mas sim uma pessoa especial. Alguém por quem eu me sentisse atraída, me sentisse bem e tivesse intimidade. Teria que ser alguém em quem eu confiasse.

Esse ano, algo diferente aconteceu. Apareceu uma pessoa incrível e a oportunidade estava ali, batendo na minha porta. Sabe quando fica o anjinho de um lado e o diabinho do outro? Eu estava literalmente surtando, sem saber o que fazer. Será que deixo acontecer e corro o risco de me sentir usada mal depois ou esqueço essa história e parto pra outra? Até que fui almoçar com um amigo, e contei sobre meu dilema pra ele. Foi a melhor coisa que fiz. Ele me mostrou que era tudo tão simples, que até me senti meio boba por estar tão com medinho.

Poxa…Se ele é o “cara dos meus sonhos”, como eu posso deixar uma oportunidade dessas passar sem fazer nada? Não seria para o meu próprio prazer também? O que tem de tão errado em viver uma aventura? Imagina o dia em que eu estiver com alguém, que eu realmente goste, e não possa me aventurar com desconhecidos… Será que uma oportunidade assim, apareceria de novo? Um cara que eu julgo ser “muita areia pro meu caminhãozinho” estar me dando bola? Eu realmente estava sendo idiota de ter medo de deixar rolar.

Pois bem, resolvi que ia me jogar. Os horários estavam difíceis de coincidir mas ontem, finalmente aconteceu. Marcamos um encontro na casa dele e foi uma das experiências mais incríveis que eu já tive. Foi intenso, diferente. Guardo várias cenas na minha cabeça, que com certeza vou lembrar pro resto da minha vida.

O preço para viver tudo isso, foi ter deixado meus tabus de lado. Guardei todos os meus medos em uma gaveta e resolvi viver. Adquiri experiências não só sexuais, mas principalmente de vida. Sou uma pessoa melhor hoje. Não me arrependi da escolha que fiz, e vim escrever isso para incentivar todos os meus leitores a fazerem o mesmo.

Não deixem as oportunidades passarem. Agarrem-nas! Não que agora eu seja adepta ao sexo casual sempre, vou continuar tendo meus princípios. Mas fazer isso era algo que eu precisava para evoluír. Sei me cuidar e sei muito bem o que quero. No dia em que arranjar um namorado, estarei com a consciência limpa porque vivi tudo que precisava viver antes de estar com outra pessoa. Não tenho medo de coisas que as pessoas possam falar sobre mim, pois sou muito segura de mim mesma. Todos gostam muito de julgar os outros e esquecem de olhar para seu próprio umbigo. Eu sei o que me preenche e o que não vale a pena fazer. E isso não diz respeito a ninguém a não ser a mim mesma.

Anúncios

25 Comentários

Arquivado em Comportamento, Eu, Relacionamentos, Sexo, Uncategorized

25 Respostas para “Faça uma Loucura!

  1. Lara

    Que pézinho de boneca!
    E é isso aí, se joga! Adoro sua forma de encarar a vida!

  2. Fabrício Muriana

    Falando nisso, amanhã chegam as cerejas.
    Beijo, beijo…

  3. Re, a vida é curta e dizem que só temos essa. Às vezes precisamos mesmo fazer o que desejamos, com seu devido cuidado, claro; se não a vida passa e a gente não vive! =***

  4. Você me inspira a viver e não dublar a minha vida. Obrigada! Desligar o automático e permitir as sensações [mode on]

  5. ehehe bunitinha. Isso não é loucura alguma honey ! É viver.E a vida são escolhas. O amor tambem pode vir em pedacinhos, como numa one night stand.Guardará doces lembras? É amor. E ele é o princípio. EEEE minha torcida uniformizada então funcionou.
    Parabéns pela coragem ( de postar digo)
    besos

  6. Aproveitar os momentos intensos… sou adepta a isso! Devemos focar na NOSSA intenção ao fazer, e não no julgamento alheio da nossa situação… de pré-julgamento o mundo tá cheio. Pré julgar é fácil, difícil é saber a verdade e aceitá-la como ela é… simples, e prazerosa. Falso moralismo também cabe nessa questão. O que existe de falso moralismo por aí, não tá escrito… o lance é abstrair mesmo, e viver do jeito que a gente acha que deve ser!
    Beijinho

  7. Julia,
    é exatmente isso. Acho que pela forma como fui criada, ainda tenho um pouco de medo em relação a isso…Como a pessoa com quem eu me relacionei vai me julgar, sabe? Acabo me sentido mal depois de fazer, é estranho, não sei nem explicar o por quê direito. Mas vi que com essa experiência, funcionou direitinho deixar tudo isso de lado. Eu aproveitei do meu jeito, foi ótimo. Saí satisfeita, foi muito melhor do que eu esperava. E com certeza ele também gostou. Dei sorte pq escolhi a pessoa certa pra viver essa ‘aventura’. É só tomar cuidado!

  8. Você disse algo perfeito, não é pq fez isso uma vez que vai virar adepta do sexo casual.
    Também já fui muito certinha, mas quando descobri que eventualmente ter uma aventura, não faz de mim uma vagabunda. Passei a aceitar que tais aventuras podem me fazer bem, me dar prazer, fazer bem ao meu ego e isso é suficiente.
    E se o cara te julgar mal, problema é dele. Talvez seja sinal de que ele não vale a pena. Boa sorte com ele e com muitas noites de sexo !
    Bjo

  9. Adorei essa nova “peripecia” amorosa sua, Re (olha a intimidade, rs… Mas eh que sempre venho aqui no seu blog e me divirto tanto q to me achando A intima!). Adorei mais ainda a coragem de contar, nao eh moralismo, mas a gente eh de uma geraçao de transiçao de muitos valores. Temos a “cabeça aberta” mas muita coisa ainda acham feio que a gente fale, ne? Complicado isso!

    Mas ficou uma duvida: pq esse carinha ai, que eh forte candidato a amor da sua vida (rs…) so pode ser uma aventura?

    p.s.: desculpa a falta d acentos, teclado do cel demorado qdo acentua tudo!

    Beijocas e boa sorte, viu?

  10. Mari,
    hehe ele é incrível mas não rolaria algo mais sério. Tanto da minha parte quanto da dele eu acho. Estilos de vida muuuito diferentes, não cheguei nem a pensar nessa hipótese pq realmente não tem NADA a ver. Estou aberta para novos encontros com ele, se rolar vai ser legal mas se não, valeu a pena de qualquer jeito. Mas ficamos assim, nada muito além disso 🙂 Um beijão!

  11. Re, sempre entrou aqui, sempre leio suas histórias e acho que só comentei uma vez.
    Hoje eu vi um vídeo que o final me remeteu muito a uma de suas histórias. Quando você tiver um tempinho e quiser ver, o link é esse aqui:
    http://www.borboletando.org/ja-assistiu-sings/

    Se já tiver visto desconsidere ;))

    beijo beijo
    @mari_bombonato

  12. Rê, eu sou do tipo que geralmente não faz nada por medo de quebrar meus próprios tabus, e posso dizer que quando a gente vê pessoas que pensam como a gente quebrando barreiras, dá aquele friozinho na barriga dizendo “pq eu não fiz isso ainda?”.

    Obrigada por dividir seus pensamentos com a gente. Faz a diferença pra muita gente. Te garanto.

    Beijos!
    @byDM

  13. Mari,
    esse é o meu curta preferido, de todos do mundo! Inclusive, já fiz um post aqui no blog com ele: https://rebiscoito.wordpress.com/2009/02/19/coragem/ falando sobre coragem e tal..Se quiser dar uma olhada 🙂 Mas obrigada por me mandar, se eu não tivesse visto ia adorar! Pode me mandar sempre coisas que vc acha q eu possa gostar que vou ver com mto carinho. E poxa, comente mais! hehe beijo beijo!

  14. Pingback: Top Posts — WordPress.com

  15. Pois então, Renata (poderia colocar Rê aqui, mas tenho pouco tempo de blog….hahaha)… vc disse que não rolaria algo mais sério. Então por que não aproveitar o momento, não é? Se a nossa consciência tá em paz, e existe bondade ao tomar certas atitudes… não vejo erro nenhum em aproveitar momentos!
    Um beijo!

  16. Aaaa… Adorei seu post!
    Tb tinha meus tabus em relação ao sexo da msm forma q vc descreveu… Mas descobri q a gente tem q viver experiências legais e aprender muito! A descoberta do sexo casual foi uma delas e hj me sinto segura de fazer o q eu quero pq sei q sou bem resolvida nesse espaço da minha vida! Se eu tenho vontade eu faço, mas nada de loucuras c pessoas desconhecidas… Aí tenho um pé atrás… Hahahaha… Aproveite essa nova fase q a visão das coisas muda um pouco! BJS!

  17. Achei bem interessante o final do post, quando fui lendo pensei em comentar justamente o que estava escrito ali. Não adianta curtir e se jogar na vida se cada coisa que vivemos não pararmos para pensar no que ganhamos, na experiência que adquirimos, seja uma forma diferente de fazer ou mesmo um tipo de pessoas a se evitar, se não existir nenhum ganho não existe o porque passarmos por isso.

  18. Nat

    É isso aí! A gente amadurece com as escolhas que fazemos (:

  19. Geovana

    Sabe Renata lendo o seu post eu senti que estava me vendo diante de um espelho, as minhas percepções quando a esses assuntos são muito parecidas, praticamente idênticas, principalmente quando aos bloqueios. Particularmente me sinto uma pessoa aberta a novas experiências, a conversar sobre quaiquer assunto e seguir os meus desejos nos limites dos meus princípios, mas isso acaba funcionando como um bloqueio no momento de agir. E isso porque vivemos num mundo de liberdades mil com famílias cheias de principios (exagerados ou não). Mas você já conseguiu dar um grande passo, esta rompendo os bloqueios, agora eu.. tenho vontade mas parece que algo me amarra, que as coisas não acontecem, não dão certo. Não estou te pedindo um receita, mas quem sabe um auxílio, uma inspiração para que eu comece esse processo também. Então?

  20. Geovana,
    é meio complicado. Pode ser questão de personalidade ou de auto-estima, não sei. Eu sempre penso que faço as coisas por ter muita segurança de mim mesma, sabe? Não tenho medo de dar errado e pra falar a verdade prefiro nem pensar muito nisso, porque se pensar desisto. Sabe quando você pensa nas possibilidades de dar errado e acaba desistindo? Então, não pense 😉

    Acho que essa é a minha dica e não é a primeira vez que estou falando isso pra alguém. Você tem que ter auto confiança e não ficar pensando muito no que fazer.
    Se bem que no caso desse post eu pensei, E MUITO, porque se tratava de algo que ia além. Mas conversando com um amigo percebi que era besteira querer freiar, tipo, por quê, sabe? Mas precisei de um empurrãozinho e dos conselhos dele.

    Bom, espero ter ajudado!
    Um beijão,
    Rebiscoito.

  21. Fernando Nascimento - Cuiabá, MT

    Re eu entendo que você usou o sexo casual como uma “ferramenta”pra uma nova vida…ou somente pra entender uma outra persctiva ou a realidade de uma vida mais impetuosa…Tambem entendo que a vida é feita de escolhas e tal …Mas olha só, você não acha que essas mesmas escolhas no final da linha definen quem realmente somos?
    será que uma escolha errada ou equivocada pode ao inves de libertar acabar escravisando? Portanto, ao inves de te fazer bem, possa te fazer mau e mal(nos dois sentidos)? …
    Bem eu sou Adiministrador, tenho uma mania horrivel de controlar a minha vida como se fosse uma empresa, e isso as vezes é bom outras nem tanto…mas penso que uma paixão, seja um investimento arriscado, pq vc joga alto e o rotorno pode ser duvidoso…
    No seu caso, será que vc tinha, mais a ganhar ou perder apostando alto assim?
    Claro, estou usando o sexo como uma mertafora pra vida(como se sexo não fizesse parte da vida, rsrs)….Enfim..ha , sei lá!!! rsrs…

    bjssss…….

  22. Fernando Nascimento - Cuiabá, MT

    Haaa e outra, o chinelo da foto é de quem? do Cara? não né? é seu?…kkk !!!…Eu acho que quando a sua mãe ler esse texto, ela vai te colocar de castigo por um mês inteirinho…kkk…

    bjsssss……

  23. Fernando,
    não acho que essa escolha poderia me ‘escravizar’. Não rolava uma paixão de verdade, um sentimento sincero. Era mais uma atração física, um amor platônico. Não me arriscaria a sofrer se fosse um cara que eu gostasse de verdade e tal. Fora que, eu sou da opinião que diz que qualquer erro que a gente comete na vida, nos torna uma pessoa melhor. Se eu me desse mal, iria sofrer mas com o tempo iria superar, e depois de superar me sentiria mais forte pra viver outras situações. Acho sim que temos que nos arriscar, no momento em que achamos certo.

    Sobre o chinelo, era dele sim. Mas se minha mão ver, magina que vai ficar brava! Vai achar engraçado, ela sabe da história toda! hahahaha
    Adorei seus comentários, muito obrigada!
    Beijao.

  24. Fernando Nascimento - Cuiabá, MT

    Re, olha só, se o negócio é só atração fisica… a suposta situação estava sobre total controle, né? Você na verdade não estava arriscando nada, era uma decisão estratégica, pq você tinha controle de todas ou pelo menos da maioria das variaveis.
    claro que vc quebrou um paradigma seu e isso com certeza é muito dificl, precisa de muita coragem, mas vc tinha o controle.

    Portanto, essa Loucura do titulo do texto, ela ainda não foi feita…

    Eu acho que ela ainda vai ser feita de verdade, nos proximosss capitulos da sua novela…kkk.

    Mas…..

  25. Lucila

    Fernando,
    Sou a mãe da Rê, a amo muito e confio demais no que ela faz! Eu a criei para que fosse uma mulher independente, sei que ela sabe muito bem se cuidar e a admiro muito por isso! Dou o maior apoio a ela, assim como ela a mim também que sou hoje uma mulher sozinha, conversamos muito, eu a entendo e ela a mim. Rê minha amada, continue sendo o meu orgulho, eu te amo e estou com vc sempre!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s