Flerte no Elevador [Parte 2]

Alguém aí lembra do meu vizinho bonitão do 8º andar? Aquele com quem eu flertava no elevador? Aquele que usava terno e gravata, era lindo, educado e gentil? Aquele pra quem eu fiz um cartãozinho e entreguei através do porteiro? Então…

Muita gente, desde que leu os posts relacionados a ele, vem me pedir para continuar a história e eu nunca continuava pq simplesmente não tinha continuação. Na verdade, eu até encontrava ele às vezes mas nada acontecia, ele apenas era educado, lindo como sempre e normalmente a gente sempre se encontrava em dias péssimos do tipo: “acordei, me olhei no espelho e sou a pessoa mais feia do mundo”, sabe? Confesso que inúmeras vezes deixei o elevador passar direto pelo meu andar quando via que estava descendo pra, no caso de ser ele, a gente não se encontrar.

Passei um tempão sem vê-lo e ontem, subindo uma das ruas perto de casa, olho pro outro lado da calçada e vejo um bonitão de terno [sim, eu ainda morro de fetiches por homens de terno] e, observando melhor, notei que era o bonitão do 8º andar. Apressei o passo, tirei os fones de ouvido, comecei a arrumar o cabelo e rezei pra ele não olhar pra trás e me ver, toda desengonçada me arrumando.

Chegando no prédio, ele abriu o portão e só me viu quando ia fechar. Disse: “Opa! Oi Rê, tudo bem? Quanto tempo né?” Entramos no prédio, e chegando  no elevador, ele abriu a porta pra mim [claro] e entramos. Ele estava muito simpático. Dava pra sentir que ele estava feliz em me ver. Eu dei uma travada e ele resolveu perguntar: “Mas e ai Rê, como andam as coisas no trabalho?” Gente…Ele me chama de Rê! Tem coisa mais fofa? Eu falei que tudo bem e logo cortei falando que o vizinho lá de cima me contou que ele o ensinou a dar nó na gravata e eu tinha achado bonitinho. Ele, um pouco tímido, deu uma risadinha e explicou que como trabalhava em banco [boooring…] e dava o nó na gravata todo dia, já estava super acostumado. Infelizmente, como moro no 3º andar, meu andar chegou e eu fui saindo.

– Ah…Então tá, tchau né..

Ele deu um tchau sorrindo e eu fui embora. Dessa vez, notei que ele estava bem diferente que das outras. Ele me olhava nos olhos, me dava muita atenção…Parecia até que tava me dando bola mas eu pensei: “Ah…Como eu pago um pauzão pra ele, devo estar imaginando coisas né? Mesmo pq, o vizinho lá de cima me contou que ele tem namorada…” [PASMEM! Ele não é gay, porém namora].

Esse encontrinho foi o suficiente pra garantir meu bom humor na semana inteira. Daí hoje, resolvi esperar ele sair do metrô [meio escondida] pra gente se encontrar e conversar de novo. Sentei no banquinho da farmácia, era mais ou menos o mesmo horário de ontem, e fiquei esperando por ele. Confesso que fiquei lá uns 15 minutos e pensei: “Ai, como sou boba né? Pareço criança. Eu vou é embora pra casa!”. No caminho, no mesmo lugar que encontrei ele ontem, adivinham quem eu vejo? O PAI dele. hahaha Juro, foi muito azar e muita coincidência ao mesmo tempo. Eu fui até meu prédio, com passos de tartaruga, pra ele me alcançar caso estivesse chegando.
Foi totalmente falida a minha tentativa de encontrá-lo. Peguei o elevador, cheguei em casa, coloquei a bolsa na cama e sei-lá-pq-diabos resolvi descer. Só podia ser instinto do coração! Eu pensei: “Vou descer, falar qualquer coisa com o porteiro, ir até a esquina e voltar” tipo uma última chance.

Cheguei no térreo, abri a porta do elevador e QUEM ESTAVA ENTRANDO? Sim! Ele! O vizinho bonitão! Meu coração foi pra boca e ele, já abrindo um sorriso falou: “Vai subir Rê?” – OI? eu tinha acabdo de descer? – hahaha mas daí respondi: “Vou. Peraí! […] ah, não, pode subir vai…” eu pensei que daria muito na cara se subisse com ele. Daí ele falou: “Não, eu te espero!” [nessa hora minha cabeça tava a mil tentando arranjar uma pergunta idiota e rápida pra fazer pro porteiro e pegar logo o elevador] Olhei pra cara do porteiro e ele me olhou com cara de interogação. Eu gaguejei:

– Ai…não tenho nada pra te falar.

– ???????????

– É…Meu irmão saiu que horas mesmo?

– …umas 4 e pouco. [detalhe, ele tinha me dito isso ha 2 minutos qdo eu subi pela 1ª vez…Será que ele entendeu tudo? hahaha fora que era o mesmo que eu tinha pedido pra entregar o cartão naquela vez!]

Vi uma mulher chegando no portão e corri pro elevador. Ele segurou a porta pra mim, mas não esperou a mulher. Logo vi que era pra ficar sozinho comigo, afinal, educado como ele é, esperaria a mulher né? Daí fomos conversandinho nem-me-lembro-o-que no elevador e rapidamente chegou no meu andar. O assunto ainda não tinha acabado e eu fiquei conversando com ele na porta. Enquanto ele falava algo sobre os horários dele ou como ele ia pro trabalho eu disse: “Ai, tem uma  moça lá em baixo esperando o elevador, melhor não prender a porta….” [não me chamem de idiota mas coitada da mulher…] Ele então, num movimento rápido, saiu do elevador e logo me vi com ele, sozinha no hall do meu apartamento.

Ele saiu do elevador só pra conversar mais comigo! Dava pra notar que os dois estavam meio sem jeito e com a maior vontade de conversar mais. O assunto na verdade nem importava, afinal, estávamos juntos. [hahaha só pra romantizar um tico]. Mas depois de falar sobre trabalho, ônibus, metrô, descobrir que trabalhamos perto e ele me oferecer carona pro trabalho todo dia quando pegasse o carro novo, eu falei assim pra ele:

– Você lembra o cartãozinho que eu te dei?

– Lembro sim, claro! Guardo ele até hoje!

– Ounnn..Então, é que nem tive oportunidade de explicar o pq eu fiz..Você sabe pq eu fiz?

– Ah, foi por causa daquele dia do elevador né?

– É..É que aquele dia você tava mó simpático comigo e eu tava super de mau humor e no final da conversa perguntei se vc acordava de bom humor e vc ficou meio sem jeito..Afinal, que pergunta foi aquela né? Daí fiquei com peso e resolvi te fazer aquele cartãozinho 🙂

– Po, eu adorei! hahaha você trabalha num lugar que faz isso né? Nossa eu acho um máximo essas coisas, eu adoooro! [ele realmente mostrou uma empolgação fora do normal]

Eu imitei ele falando adoooro e ri da cara dele. Ele comentou da luz do hall que estava meio desajustada pq ficava apagando toda hora. Nós rimos. Estava na cara que ele inventava assuntos aleatórios só pra continuar falando comigo alí no hall.

O elevador chegou de volta. Eu disse um tchau já meio que indo embora e ele estendeu o braço, pegando no meu ombro, pra me dar um beijo no rosto. Eu puis a mão na cintura dele, toquei naquele lindo terno e retribui o beijo no rosto dando boa noite.

Abri a porta da minha casa. Entrei. Fechei. E só não dei um grito de alegria pq ele ouviria do elevador. Só sei que fiquei com as pernas trêmulas. Me senti como uma menininha que tem seu 1º amor na escola e ele diz “oi” pra ela pela primeira vez 🙂

Estou pensando em fazer um cartãozinho pra ele e entregar num dia conveniente dizendo: “Queria que nosso prédio tivesse cem andares e a gente morasse nos últimos.”

Anúncios

27 Comentários

Arquivado em Comportamento, Eu, Fatos da vida, Relacionamentos

27 Respostas para “Flerte no Elevador [Parte 2]

  1. aaaaaaaah que tudo! tô super tor-cen-do!

  2. ó eu aki denovo rs
    po coloca a parte 3 ai ta mo interessante
    bjks

  3. é..espero que agora a história se desenrole mais rápido!
    e eu, contando pra minha mãe…dai ela vem e me fala: AAAI FILHA, QUE BOBA, COMO VC NAO CHAMOU ELE PRA ENTRAR?
    hahahahaha
    e ela tb disse que ‘namorar não quer dizer nada’

    po..minha mãe ta mais moderna que eu 😦

  4. Lucas Melo

    nossa, sua mãe promovendo a desordem. Ou só aceitando. Devia ter convidado o cara prum café, então – “oi, essa é minha mãe”

    O rê, já parou pra pensar que o cara pode, se for bom stalker, ter lido as coisas do seu blog? Ele estaria em vantagem por ter mais informações que você.

  5. aliceecila

    awn.

  6. Lu,
    eu não sou tão louca assim né?
    Alias, todo mundo pensa nisso.
    GENTE, EU NÃO SOU TÃO LOCA ASSIM!
    O meu vizinho de 18 anos que me contou a fofoca do namoro e aprendeu a dar nó na gravata com ele, me disse que ele não tem orkut e que parece que eles nem tem computador em casa! [eu estranhei pq…quem hoje em dia nao tem?]
    mas só o fato do cara nao ter orkut, já anula a chance dele ver meu blog.
    quem nao tem orkut nao tem vida online. como ele ia achar justo MEU BLOG sendo que nem orkut tem?
    enfim…sempre tem possibilidades né?
    mas prefiro achar que não.

    VIZINHO, SE VC ESTIVER LENDO ISSO: Vem nimin! 😀
    [aloka]

  7. Marina

    Hahahahaha. Muito divertido o texto.

    A Sra. Renata tem um raro dom de fazer narrações ficarem interessantes e engraçadas.

    A propósito, sobre o comentário do Lucas, eu também fiquei pensando na hipótese do “moço de terno” ler seu blog. rs. Mas, de fato, é improvável. Só quero ver se um dia vcs vierem a namorar. Vc vai ter que apagar tudo! Ou contar pra ele. E ele vai te achar louca. Ou então vai te achar o máximo.

    A parte do porteiro é a maaais engraçada. Você falando “eu não tenho nada para falar pra vc”. Sensacional!

    Ah, eu acho que vc deveria, sim, tê-lo convidado para tomar um suco, ou seja lá o que fosse. Talvez da próxima vez vc possa chamá-lo para ver os cartões que você produz. Essa é boa, já que ele “adooooora”. Fica a dica. rs.

    *Torcendo pela parte 3*

    Beijossss

    Marina

  8. ooonnwww,fico toda sorridente lendoo teu blog hihihi
    acho isso muito fofooo!

    LOUCA pra sabeer no que vai daarr 😄

    beijos

  9. Oooowwwww…
    Como acompanho tem pouco tempo o seu blog, tive q ler os 3 posts de uma vez… E cheguei a dar boas risadas altas… [o povo daqui de casa deve pensar q sou doida!] Hahahahahahaha…
    Adoro a maneira q vc escreve, pq eu fiquei aqui imaginando cada cena descrita!
    Tô torcendo p chegar logo a parte 3! Por vc e tb p ler mais historinhas interessantes! =)
    Bjinhos! =*

  10. nathaaaaa

    ahhhhhh ta melhor que novela!!!
    to super torcendo meo!
    ahahahah
    adoro esses romances aleatorios adoro adoro!!!!!!!

  11. F. Garrido

    Eu não duvidaria de nada do mundo cibernético, mas hey, isso também não significa nada.

    “Morar nos últimos andares sempre tem uma vantagem”, ele deve ter pensando. E dá-lhe terno.

  12. Maravilhoso!!! É bom fazer essas coisas sem pensar, pode ter certeza q se sai faísca do seu coração, sai do dele tbém.
    E adorei sua mãe, ela tá certa. Eu já fui besta de lutar por alguém no passado e não valeu a pena, nem pra mim, nem pra pessoa.
    Deixa teu coração te levar e boa sorte!!!
    bjo

  13. Carol

    Ai q/ emoçããããoooo!!!! *-*
    Estava lendo e imaginado a cena!!!
    AAAHHH!!! Mto fofo!!!!
    Quero parte 3, 4, 5…..4106545641564!!!!

  14. G-zuz! Pode adicionar ‘Gump’ ao seu sobrenome!

    Vc amarra a gente loucamente na história!

    Qdo vc escreveu “peguei na cintura dele”, jurei que vc ia colar ele na porta e dar uns fights loucamente ali mesmo! ahhahhahah

    Ps 1: Ai! Quero tomar cerveja com vc!!! Vâmo?!

    Ps 2: Deus ajude ele a descobrir esse blog e ler o “Vem nimin”

    Ps 3: Parte 3, por favor? Obrigado.

    Ps 4: Chega de Ps.

  15. Anna (do 3)

    ahahahahahahahahahaha, ai Rebis, adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, hahahahahaha, principalmente esse seu comentario, “vizinho se tiver lendo isso vem nimin”, ai ai hahahaha

    Meu to adorandooooooooooooo as historias…, to torcendo por vocêee, e pelo o que eu conheço dos homens, certeza que ele esta te dando bola!!!!

    acho que no começo ele tlz te visse como aquela garotinha, mas agora ele acordou que vc virou uma mulher né…..!!! Concerteza tbm esta interessado…

    boa sorteeeeeeeeeeeeee rebisssss….

    continuaaa contandooooo

  16. Nossa, depois de ler o post eu li as tags… Q coisa intensa, não? “traição, paixão, comprometido…”.
    Rê, tenta puxar papos mais profundos com o cara! Ou será q perde esse gostinho de inocência?

  17. Rafa:
    Gump? Hahahaha Ja me chamaram de Amelie Poulain várias vezes mas forrest gump é a primeira
    hahahaha
    ainda bem que foi um comentário positivo, esse meu texto ficou GIGANTE e é bom mesmo que eu prenda as pessoas pra elas lerem até o final. Eu mesma nem tenho o costume de ler textos assim na net! ahahahaha

    Rubens:
    será que sai faísca do dele também? ai…que lindo isso! =’]

  18. hahahahaha todo o amor do mundo!
    que tivesse 100 andares nao… q acabasse a energia do predio e q vcs estivessem no elevador escuro e q começassem a suar e daí, fazer o que né, ter q tirar a roupa…

  19. Então Ded’s, não sei! hahaha a gente conversa de coisas do cotidiano e na verdade eu nem presto muita atenção no que ele fala, nem no que eu mesma falo. E ctz que ele tb não presta, o legal da coisa toda é isso! A gente ta ali se falando só pra ficar um com o outro se falando, entende? Mas não sei até onde isso vai. Só sei que eu já mandei aquele cartãozinho faz tempo, agora as coisas tão assim..Tava na hora dele tomar uma atitude né?
    se bem que é tão bom esse gostinho de ‘nao sei’
    hahahaha
    e sentir frio na barriga pq a qq hora pode acontecer algo 🙂

  20. ahhhhhhhh, que legal, cara que a história não ficou só no primeiro post.
    olha, queremos continuedade e fotos do casal.
    adorei a última frase do post e a ilustração.

    beijos.

  21. fabiano
    hahahaha continuidade e ‘fotos do casal’
    imaginei a gente na igreja vestidos de noivo e tal hahaha que horror!

    mas obrigada pelo comentário, adorei!

  22. ommmmm, q fofo (&)

  23. potinhodesonhos

    Tive que me segurar MUITO lendo esse post no trabalho, que isso! Você é demais! Beijos

  24. potinhodesonhos

    Ah, segurar pra não gargalhar, que eu quis dizer. Muito engraçada a parte do porteiro. hahaha

  25. meu porteiro deve me achar totalmente louca.
    hahahaha
    sempre que passo por lá e dou um oizinho ele ta com um sorrisinho maroto no rosto
    hahaha =/

  26. Ana Luiza

    aaaah eu quero ele pra mim 😡
    Com o meu é uma coisa mais bobinha… Até pq eu moro no terreo, e os nossos horarios não batem ;\
    Enfim.
    Boa sorte… Estou indo para a terceira parte!

  27. Pingback: Flerte no Elevador [Parte 3] — Biscoitices

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s