Sinceridade ou Joguinhos?

Li um post no blog de um amigo que me fez pensar nessa questão. Acho que todas as pessoas, em algum momento da vida, se deparam com essa mesma dúvida seja por um coração partido ou por medinho de tomar atitudes erradas e dar merda.

A situação começa com você conhecendo a ‘pessoa ideal’. Uma pessoa legal, atraente, bom papo, pegada boa…Enfim, tudo aquilo que você sempre quis. Ela é a ‘pessoa ideal’ mas ainda é uma incógnita. Não dá pra saber se ela também pensa o mesmo de você, se ela só está com você pela falta de outra pessoa melhor, se está só passando o tempo ou se está totalmente apaixonada por você também. Normalmente, é nessa hora que começam os joguinhos.

Joguinhos são estratégias criadas por sei-lá-quem, que todo mundo usa no momento da conquista. Num dia você sai com o carinha, tem uma noite maravilhosa, os 2 deixam bem claro que querem se ver de novo e que gostaram do encontro mas você pensa: “Não vou ligar pra ele amanhã.” [pq daí ele vai pensar que não estou tão afim assim e vai correr atrás de mim]. Ou pior: o cara te liga e você deixa de atender nas primeiras vezes só pra não parecer tão desesperada por ele, afinal, você tem uma vida além dele né? [mas na verdade a única coisa que você consegue pensar é: “Ai, pq será que ele não liga logo?”].

A maioria dos homens diz que odeia joguinhos, que isso é coisa de mulher…Mas muitos deles fazem também. É natural do ser humano. Eu já fiz muito, e você com certeza fez também. Depois de passar por muitas tentativas e erros – provavelmente mais erros – cheguei a este ponto onde me pergunto: E aí? É melhor ser sincero logo de cara ou fazer uns charminhos no começo? Certeza que a resposta dada por vocês agora foi que é sempre melhor ser sincero.

Na minha última experiência eu resolvi fazer tudo certo. Resolvi não jogar, não fazer charme, ser sincera – mas também não muito, pra não assustar o cara – e no final das contas: deu tudo errado. Eu saí da história até que bem, com a consiência de que tinha dado o meu melhor e que não era pra acontecer mesmo mas…Poxa, é ruim né? Quando eu faço joguinhos, dá errado. Quando eu sou legal, dá errado. Quando será que vou acertar?

Acho que não é bem por aí pensar dessa maneira. Gosto de acreditar naquele clichê que diz que “Quando for pra ser, será” ou “Se não deu certo, é pq era pra não acontecer” mas como sabemos, os clichês são verdades incontestáveis, que todo mundo solta na hora de consolar a gente, então, não servem pra muita coisa…

Acho que ser muito sincero é ruim, podemos assustar a pessoa fazendo com que ela pense que estamos apaixonados e queremos casar, ter filhos e viver juntos pra sempre! Mas também, fazer charminho demais é um pé no saco né? Acho gostoso essa coisa de não saber o que esperar da pessoa, dar umas investidas sutis, sentir saudades, sentir o frio na barriga. Só que acho uma merda quando a incerteza toma conta da situação inteira. A pessoa desaparece e você não sabe se deve ir atrás, se deve esperar ela ligar…Gosto de sinceridade sim, mas sinceridade com bom senso. É gostoso saber que uma pessoa se importa com você, ou que pensa em você em determinado momento do dia. Não precisa mandar mensagem no celular toda hora, mas uminha de vez enquando, pra mostrar que lembramos da pessoa, é sempre bom.

No final das contas, eu fico com a sutileza. Joguinhos saudáveis, demonstrações de interesse e muita, mas muita sinceridade – sempre. Mas por favor, falemos só o necessário ok? Nada de se declarar logo de cara, sem nem sentir um pouquinho a outra pessoa.

“Tudo tem seu tempo”. [só pra terminar o post com mais uma verdade chata e incontestável!]

Anúncios

22 Comentários

Arquivado em Comportamento, Eu, Fatos da vida, Relacionamentos

22 Respostas para “Sinceridade ou Joguinhos?

  1. é, tá foda achar a outra metade do meu biscoito… digo, da laranja. acho que esse meio-termo é difícil de achar, prefiro ser sincera em momentos oportunos e, enquanto eles não chegam, ser meio calada. boa sorte, menina! MUAH :*

  2. tudo isso é sempre complicado. quando vc é sincero demais, se fode, quando faz joguinhos, te acham chata porque você não está sendo sincera suficiente… por essas e outras eu percebi que ficar sozinha é melhor, se acontecer, me apresento como sou, sem medo de assustar os outros.

  3. pois é Cintia, tb tava nessas de achar q ficar sozinha é melhor. mas to achando tão chata essa coisa de ficar sozinha…hahaha =(

  4. Ficar só é um dos primeiros impulsos. Eu estou fazendo isso e, assim como você, Rê, estou achando que a coisa toda já teve sua utilidade e agora entra na fase chata.

    Nunca fui (muito) de joguinhos, mas sei que sinceridade no último quase sempre assusta muito. Tenho minhas questões, assim como todo mundo, e, justamente por isto, acho que ser mais franco é menos destrutivo.

    Mas não dá para esquecer que a conquista (e manutenção dela) tem seus encantos e é algo muito gostoso. Então, é sempre bom manter os mimos (ao invés dos jogos), mais como uma forma de carinho que como uma forma de (auto)promoção do relacionamento.

    Resumindo, sou da opinião de franqueza, na medida em que a abertura entre os dois permite, tudo sempre muito temperado com carinho, que de joguinho não tem nada.

  5. ahhh, tem dias que eu acordo também meio assim, achando que ficar sozinha é chato, mas passa… uma hora as coisas vão acontecer. “Tudo tem seu tempo”, como você mesma disse. Enquanto isso vou me divertindo. O que não se pode fazer é deixar de se divertir, dar risadas com os amigos… Essas coisas.

  6. mariana g.

    eu acho que o bom senso é uma chave. não mentir nunca é outra chave. e não se entupir de expectativas é a última chave que completa a tríade…rs. porque quando a gente se enche de expectativas acaba antecipando pensamentos, sentimentos, passa a agir na intenção do que o outro ainda nem pensou. agora…o que me dá vontade eu faço. casei com marido porque eu tive vontade dele e fui atrás mesmo, sem ter vergonha. já pensou se eu entrasse nos joguinhos? que nada…o tempo urge! mas…com bom senso sempre.

  7. Além do fato de eu ter desacostumado, cada hora eu acho mais motivos pra achar horrível ficar sozinha!

    O ruim de fazer charminhos, é que tem pessoas que nem ligam ou nem os entende… o de ser sincera é que normalmente o pessoal se assusta (a não ser se estiver sentindo o mesmo)… daí você acaba que ficando “naquela”.
    Mas ficar com a expectativa/esperança, é a pior coisa do mundo. Mesmo que, por experiências, quando se gosta da pessoa é difícil não tê-las.

    Enfim, ter sinceridade na medida certa e carinho/sutileza ao invés dos joguinhos é muito mais lucrativo.

    E tempo? Eu o odeio.

  8. É Ca, acho que tb odeio o tempo! Mas não durante todo ele, hahaha só quando me é conveniente. [tipo agora ¬¬’]

  9. Aahh… quando a gente tá bem e quer ter bastante tempo, ele passa feito trem bala….
    Daí quando estamos passando por momentos difíceis e nem queremos vê-lo…. Lá está ele, toodo sorridente no fazendo de bobos!
    Dificilmente você estará numa situação que queira que ele passe lentamente, e ele se demonstrar assim…
    O tempo é relativo… relativo e odioso!
    [F*CK!]

  10. Nunca se sabe qual o ponto certo de fazer joguinho e ser sincero… Massss… Qdo é p acontecer, né?!

    Adorooo seus textos! =)

  11. bom amiga… tb não sei mto bem como sao as coisas entao fico com as verdades incontestaveis. da 1ª vez fiz joguinhos, vc sabe, nao falava nada e deu merda… acho q o kra achou q eu nao tava TAO afim… e da 2ª vez eu fui sincera e deu merda tb hahaha, nao foi o suficiente para tocar o kra… e bem… da ultima… foi natural… nao teve joguinho, nem sinceridade, foi acontecendo mtoooo naturalmente e enfim ta tudo bem. essa coisa de tudo tem seu tempo acho que é verdade mesmo.

  12. Olha, eu sei que vc curte minilivros, então vi isso e lembrei de vc, rs..
    Handbound Letterpress Miniature Book

  13. Olha, depois de muito errar (até quando acho que tô acertando), sou das que acreditam nos clichês máximos: “toda panela tem sua tampa”, “quando tiver que ser será.”
    Aquela história de “tanto bate até que fura” é lenda!

  14. ah é…isso de tanto bate até que fura é mto lenda….aliás, funciona até meio que como sendo o contrário! quanto mais bate mais difícil de furar fica! hahaha

  15. Joao

    o mundo das emoçoes nao faz sentido e é perda de tempo tentar entende-lo…;]

  16. Eu sou sincero a flor da pele, até a hora que sinto que não estou agradando mais. Na verdade tenho algum tipo de barreira quando ao olho visualizo o que talvez fosse legal para mim, acredito que tenho de quebrar uma regra interna entre a beleza e a inteligência, normalmente levo a inteligência bem mais a prova e a prática que a beleza, acaba não dando muito certo.

    Sou assim, sincero, não morro de amores, mas tem uma rota que você pode tentar, se chegar lá, te ensino a fazer cercadinho no meu terreno para que possa plantar, regar e colher!!!

  17. cercadinho no seu terreno? hehe não entendi.
    mas poxa, me ensina sim!
    sempre bom saber ‘técnicas novas’
    apesar de não acreditar muito nisso mas..quem sabe rola?
    hahaha

  18. hahahahahahaha!!!! Bom na verdade não é um joguinho, porque estamos falando de sentimentos, quanto a isso, não costumo brincar, porque sei o valor de cada um, mesmo sem conhecer.

    A questão é que é justamente uma questão de mesa de bar, bem filosófica!!!

    Técnicas novas ou inovar, são tendências naturais que acontecem de duas maneiras externas e internas, no meu caso aceito apenas as internas, não que não ouça ou aceite opiniões e sugestões, mas junto ingredientes de pelo menos umas três receitas de bolo, jogo no liquidificador e bato até achar que ficou digesto ou assável!

    Bom tenho aqui inúmeras letras de diversos compositores e interpretes que adoro, como Chico Buarque, Lenini, Nando Reis, Los Hermanos, Wilson Simonal, Toquinho, Vinicius de Morais, Zé Ramalho, Capital, Ira e delas poderia tirar citações já mescladas para defender um pensamento, com tudo essa não é minha intenção nesse momento, a intenção desse momento é entender a dissonância entre joguinhos e sinceridade!

    Por exemplo, sem te conhecer ou nada intencional, joguinho e sinceridade para mim seria um convite para ir até o Velhão na Serra da Cantareira, beber e jogar o jogo da vida (aquele da estrela) uma noite dessas, com a promessa de que farei o possível para ganhar de você (ainda que a música O Vencedor do Los Hermanos esteja tocando de fundo e essa é uma das minha preferidas)!!!

    Capiche?

  19. nossa mas vc falou falou falou e eu no final continuei na mesma
    hahahaha
    mas a idéia do jogo da vida é massa, hahaha eu adoro.

    acho que se for pra escolher a opção ‘entrar no joguinho’ com uma pessoa, mesmo assim tudo depende.
    as pessoas são relativas, a VIDA é relativa…
    é tudo tão complicado que eu nem vou conseguir redigir meu comentário pra vc, terminando ele com uma resposta
    então…é isso. ahaha o dia que vc resolver juntar todas os trechos de musicas dos seus intérpretes preferidos relacionados a esse assunto, me passa. eu estudo e descubro o segredo da vida! afinal..acho que juntando todos esses caras fodas que vc citou..devo conseguir chegar em algum lugar né? 🙂

  20. me identifiquei demais com esse post! também já tentei deixar esse lance de joguinhos pra escanteio e me f*** hahahahahaha

  21. Luiza

    As coisas se complicam por razões simples, é assim, os homens costumam se encantar pelas mulheres logo no começo e ligam, mandam msg tds os dias chamam pra sair e as mulheres pelo contrário se apaixonam depois que o homem já fez tudo isso para conquistá-las, aí quando a mulher está mais apaixonada depois de uns 2 meses o homem começa a relaxar não liga mais muito não manda mensagem, muitas vezes ele faz isso porque já conseguiu o que ele queria (sexo), por isso a melhor coisa é não se relacionar com o cara antes de namorarem, sei que pode parecer meio careta mas é a realidade porque no namoro você terá seu tempo para conquistá-lo realmente fazendo ele te amar, e ele vai te dar mais valor afinal tudo o que vem fácil vai fácil.
    Está não é uma técnica infalível se o cara não quiser nada sério ele vai terminar do mesmo jeito, mas até aí você já vai ter conseguido saber o que ele realmente quer, só olhando coisas básicas como se ele te apresenta para os amigos, fala sobre você com outras pessoas e se pretende te apresentar para a família…
    Bom é isso, boa sorte meninas!

  22. Mariana

    Gostei do texto! Me fez pensar em ir com calma, desacelerar um pouquinho. Me deu esperança também, já tava ficando chateada com essa história de ser sincera e dar errado e com preguiça dos joguinhos. Apesar de achar um saco, acho que eles são necessários, principalmente no começo do relacionamento. Bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s